Alagoas ganha sistema de monitoramento dos transportes intermunicipais

Publicado em: 14 de agosto de 2019

A partir de setembro, todos os veículos que fazem o transporte intermunicipal também contarão com o Botão do Pânico. Foto: Divulgação / Arsal.

Serviço entra em operação a partir de 09 de setembro

JESSICA MARQUES

A Arsal (Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas) informou nesta quarta-feira, 14 de agosto de 2019, que o estado terá um sistema de monitoramento para os transportes intermunicipais.

O serviço entra em operação a partir de 09 de setembro deste ano e será executado pela empresa PSE Segurança Eletrônica. Desta forma, os veículos serão monitorados em tempo real, 24 horas por dia, permitindo o controle de rotas percorridas, velocidade e condições de funcionamento do veículo e movimentações estranhas ao trajeto, como paradas em locais indefinidos ou mudança de percurso.

“O Sistema de Monitoramento contará com tecnologia avançada, por meio de GPRS (Serviços Gerais de Pacote por Rádio), que proporciona grande cobertura de rede e o acesso à internet com alta velocidade. Para sua execução serão disponibilizados nove monitores, divididos em três turnos, e dois supervisores. Há quatro anos em operação, a empresa atua nos estados de Pernambuco, Rio Grande do Norte, Sergipe e Bahia, além de Alagoas”, informou a Arsal, em nota.

Segundo o chefe Operacional da PSE Segurança Eletrônica, coronel da reserva da PM Amorim, além de auxiliar no trabalho de fiscalização da Arsal, o sistema de monitoramento oferece suporte na localização de veículos em caso de roubos e furtos, com 100% de resolução dos casos.

BOTÃO DE PÂNICO

Além disso, a partir de setembro, todos os veículos que fazem o transporte intermunicipal de passageiros contarão com o Botão do Pânico, aparelho de rastreamento com uma das mais avançadas tecnologias para o segmento no país.

“Será um mecanismo a mais para garantir a segurança de motoristas e passageiros nas estradas. Cerca de 1.200 permissionários serão beneficiados”, garantiu a Arsal, também em nota.

Com o botão do pânico, em qualquer situação de emergência o motorista poderá acionar a Central de Monitoramento, com sede em Maceió, que, por sua vez, acionará as forças de segurança em qualquer parte do Estado. O serviço também oferece suporte para guinchos, chaves-reserva e patrulhamento próprio para o socorro nas estradas.

O diretor-presidente da Arsal, Ronaldo Medeiros, informou, por meio de nota, que em breve também será lançado o aplicativo de mobilidade, que permitirá aos usuários saber rotas, destinos, horários de partida e chegada dos veículos.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Deixe uma resposta