Prefeitura do Rio de Janeiro cassa 339 permissões de táxi e veículos do transporte escolar

Prefeitura informou que continuará acompanhando a situação dos veículos cadastrados no sistema por meio de novas pesquisas. Foto: Divulgação.

Vistoria e vida útil vencida estão entre as irregularidades encontradas

JESSICA MARQUES

A Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria Municipal de Transportes e da Coordenadoria Técnica de Transporte Complementar, cassou as permissões de táxi e veículos do transporte escolar por irregularidades na operação.

Ao todo, foram cassadas 118 autonomias de táxi que estavam com vistoria vencida há mais de dois anos, abrindo, assim, novas vagas para que auxiliares obtenham o benefício.

Além disso, a equipe de fiscalização também cassou 221 permissões de veículos que realizam o transporte escolar, que apresentavam vida útil vencida, de 12 anos.

A secretária Virgínia Maria Salerno destacou que as cassações vão trazer economia à Prefeitura.

“As novas baixas trarão economia, visto que menos selos para o exercício de 2020 serão adquiridos; multas por falta de vistoria não serão mais geradas mensalmente no sistema, não sendo necessários gastos com envio pelos Correios; além de aumentar a meta de vistorias, já que passará a haver uma lista real dos veículos do Transporte Complementar”, explicou, em nota.

As listas de permissões cassadas foram publicadas no Diário Oficial desta segunda-feira, 12 de agosto, e da última sexta-feira, 09.

A Secretaria Municipal de Transportes informou, em nota, que continuará acompanhando a situação dos veículos cadastrados no sistema por meio de novas pesquisas.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta