Rodoviários de Guaratinguetá fecham acordo salarial e descartam greve

Foto: José Augusto de Souza Oliveira

Em estado de greve há duas semanas, Sindicato dos Condutores do Vale do Paraíba aceitou proposta das empresas São José e Rodoviário Oceano Ltda, atuais concessionárias

ALEXANDRE PELEGI

Não haverá paralisação do transporte coletivo em Guaratinguetá, interior de São Paulo.

Em estado de greve há duas semanas, o Sindicato dos Condutores do Vale do Paraíba aceitou a proposta das empresas São José e Rodoviário Oceano Ltda, atuais concessionárias do transporte municipal.

Em duas assembleias realizadas nesta quinta-feira, 08 de agosto de 2019, motoristas e cobradores do Transporte Urbano de Guaratinguetá (TUG) aprovaram o reajuste de 5,07% nos salários, além da PLR (Participação de Lucros e Resultados) e vale alimentação. Foi a segunda proposta das empresas, que pertencem ao mesmo grupo.

Com um novo contrato de concessão assinado em abril deste ano, o transporte público de Guaratinguetá passa por mudanças: a Rodoviário Oceano Ltda passará a operar sozinha as 32 linhas de ônibus da cidade. Relembre: Com novo contrato, transporte público de Guaratinguetá terá tarifa a R$ 4,10

O presidente do Sindicato dos Condutores do Vale, Elias Pereira, explicou ao jornal Atos que uma única convenção de trabalho rege várias empresas. “As duas únicas que estavam inadimplentes eram a São José e Oceano. Agora foi alinhado. A partir de setembro serão reajustados os salários e benefícios. A partir de 20 de outubro será o tíquete alimentação que sofrerá reajuste”, esclareceu.

Elias Pereira afirmou que os salários dos trabalhadores serão reajustados retroativos a 1 de maio. A PLR será paga em duas parcelas, a primeira em 20 de fevereiro e a segunda em 20 de março.

PEDIDO DE REAJUSTE

A empresa Rodoviário e Turismo São José, uma das empresas que opera no transporte coletivo de Guaratinguetá protocolou pedido de reajuste emergencial no preço da tarifa dos ônibus junto à prefeitura em julho, como noticiado pelo Diário do Transporte. A São José queria 13% de reajuste, o que elevaria o valor da passagem dos atuais R$ 3,50 para R$ 3,80. Relembre: Prefeito de Guaratinguetá rejeita pedido de reajuste da tarifa do transporte antes de início de novo contrato

O pedido foi negado pelo prefeito, que negou qualquer possibilidade de reajuste antes do início do novo contrato do transporte coletivo municipal.

A empresa Rodoviário Oceano Ltda, que assumirá sozinha o transporte em substituição às atuais concessionárias, dentre elas a São José, passará a cobrar tarifa de R$ 4,10, mas somente quando iniciar a operação, previsto para 2 de outubro de 2019. Relembre: Com novo contrato, transporte público de Guaratinguetá terá tarifa a R$ 4,10

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta