Prefeitura de Ribeirão Preto faz retificação em concorrência para implantação de corredor de ônibus e ciclovia na Avenida do Café

Corredores de ônibus integram pacote de obras do PAC da Mobilidade. Foto: Tiago Henrique Garcia dos Santos

Obras deverão custar R$ 18 milhões. Aviso de licitação foi publicado no dia 30 de julho de 2019

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de Ribeirão Preto, cidade com quase 700 mil habitantes, lançou licitação para implantar Corredor de ônibus e ciclovia na Avenida do Café, importante via local.

O corredor e a ciclovia têm custo estimado em R$ 18 milhões.

O corredor fará a ligação do campus da USP até a estação rodoviária, por toda a extensão da avenida, facilitando o transporte dos estudantes além de beneficiar toda a região que se desloca até o Hospital das Clínicas e precisa de transporte mais rápido.

A data para divulgação das propostas e a escolha da empresa vencedora ficou marcada para 2 de setembro de 2019.

RPO_licita_cafe

Os recursos fazem parte dos R$ 310 milhões provenientes do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) da mobilidade, e estão enquadrados no Programa Pró Transporte – Médias Cidades.

O prazo de vigência do contrato é de 14 meses, contados da assinatura do termo e o prazo de execução da obra será de 8 meses, contados a partir do recebimento da Ordem de Serviço fornecida pela Secretaria de Obras Públicas dentro de 30 dias da publicação do extrato de contrato.

Nesta quarta-feira, 07 de agosto de 2019, a prefeitura publicou uma retificação, conforme se vê abaixo:

rpo_retifica.png

O edital pode ser obtido pelo link: rpo_edital e os demais documentos e anexos pelo site da prefeitura: http://www.ribeiraopreto.sp.gov.br/licitacao/administracao

RPO_projeto_av_cafe

HISTÓRICO

Em maio, como noticiou o Diário do Transporte, e dentro do pacote do Programa Pró Transporte – Medias Cidades, a prefeitura abriu licitação para a construção de corredores de ônibus nas avenidas Dom Pedro I e Saudade. Relembre: Ribeirão Preto abre licitação para corredores de ônibus

As obras do PAC da Mobilidade começaram em 2018 na cidade do interior paulista, e englobam 27 obras do Programa “Ribeirão Mobilidade”.

Na semana passada, dia 2, o prefeito Duarte Nogueira apresentou o cronograma do Programa, que segundo a administração municipal atenderá a 4,15 milhões de usuários do transporte público.

No total serão 56 quilômetros de corredores de ônibus percorrendo as principais avenidas do município, além de pontes, túneis, viadutos, recapeamentos asfálticos, duplicação de avenida e abertura de vias públicas.

rpo_apresentacao_gestao_municipal_2017-2020-12

O investimento total se aproxima de R$ 500 milhões. Além dos R$ 310 milhões provenientes de recursos do Governo Federal, o restante será obtido por Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa) e outras agências de crédito.

Segundo o prefeito, dentro do pacote de obras ainda falta licitar:

– Construção de ponte sobre o córrego Ribeirão Preto entre a Av. Fabio Barreto com a rua Pompeu de Camargo e Viaduto na Av. Brasil com a Thomaz Alberto Wathely. Permitirá acesso de um bairro a outro com muito mais facilidade e agilidade, unindo Vila Tibério e Campos Elíseos diretamente, tirando o trânsito da rotatória Amin Calil, onde o fluxo é intenso. Ofereceremos uma rota alternativa de suma importância para tirar o fluxo da rotatória e unir rapidamente um bairro ao outro. O viaduto da Thomaz Alberto Whately vai ligar a região Norte com a área Central da cidade. Licitação deve ocorrer em agosto.

– Corredor transp. Coletivo – av. Presidente Vargas.

– Corredor transp. Coletivo – norte x sul – trecho 4 – Av. Independência, Ligia Latuf Salomão, Braz Olaia Acosta e Cel. Fernando Ferreira Leite.

– Corredor transp. Coletivo – norte x sul – trecho 3 – Av. Independência.

– Corredor transp. Coletivo – norte x sul – trecho 2 – Avs. Mogiana, Paschoal Innechi e Meira Junior.

– Corredor transp. Coletivo – norte x sul – trecho 1 – Avs. Recife, Thomaz Alberto Whately e Brasil.

– Túnel ligação av. Independência x av. Presidente Vargas (passando por baixo da Av. 9 de julho).

– Corredor transp. Coletivo – leste x oeste – Avenidas Castelo Branco, Treze de Maio e ruas Capitão Salomão e Goiás.

– Corredor transp. Coletivo – leste x oeste – Avs. Presidente Kennedy, Costábile Romano, Nove de Julho.

– Corredor transp. Coletivo – região central – Ruas Lafaiete, Florêncio de Abreu, Visconde de Inhaúma e Barão do Amazonas.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta