Tarifa de ônibus em Petrópolis passará a R$ 4,40

Publicado em: 2 de agosto de 2019

Foto: Pedro Henrique Jordão (Clique para ampliar)

Aumento de R$ 0,20 foi aprovado pelo Conselho Municipal de Trânsito da “Cidade Imperial”. Decreto deve ser publicado pelo prefeitura até 15 de agosto

ALEXANDRE PELEGI

A tarifa dos ônibus de Petrópolis, na Região Metropolitana do Rio de janeiro, passará a custar R$ 4,40.

Essa foi a decisão do Conselho Municipal de Trânsito (Comutran), em reunião realizada em 30 de julho de 2019 e que encaminhada para decisão final do prefeito.

No encontro, que analisou a Planilha Tarifária do Transporte Coletivo Urbano, observou-se que, apesar da soma dos custos totais do sistema terem apresentado ligeira redução, o valor final da tarifa deveria ser reajustado para R$4,40 por conta da queda de mais de 6% na demanda de passageiros pagantes.

O reajuste aplicado representa índice de 4,7% sobre a tarifa atual, de R$ 4,20. O valor é inferior ao solicitado pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Petrópolis (Setranspetro), que desde maio vinha pleiteando reajuste de 8,3% na passagem dos ônibus da cidade. Caso o pedido das empresas fosse atendido, andar de ônibus na chamada Cidade Imperial saltaria de R$ 4,20 para R$ 4,55.

A última vez que a tarifa sofreu reajuste foi em junho de 2018, quando passou de R$ 3,90 para os atuais R$ 4,20. Na época, a solicitação do Setranspetro era por uma tarifa de R$ 4,45.

Segundo o presidente da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans), os custos do sistema apresentaram uma queda de aproximadamente R$ 100 mil, mas, ao mesmo tempo, houve também uma queda de 6% na demanda.

Em entrevista ao Diário de Petrópolis o presidente da CPTrans afirmou que “mesmo com custos mais baixos, agora os mesmos são divididos para menos pessoas. Além disso, houve um reajuste nos salários dos profissionais que trabalham no serviço. Não é uma mudança para realizar melhorias ou para gerar lucro, mas sim para cobrir os gastos”.

TRANSPORTE COLETIVO DE PETRÓPOLIS

Petrópolis conta atualmente com cerca de 310 mil habitantes.

O transporte coletivo é atendido por cinco empresas – Cidade Real, Turb, Petroita, Cascatinha e Cidade das Hortênsias –, que juntas empregam 2.100 pessoas e operam uma frota total de 371 ônibus urbanos e 25 ônibus executivos. Os dados são do Setranspetro.

Ainda segundo o Setranspetro, o sistema de transporte coletivo de Petrópolis tem média de 3.300 milhões de transações de passageiros pagantes ao mês e uma média de 1.500 milhão transações gratuitas.

SIMULADOR DE TARIFA

O Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários de Petrópolis lançou um Simulador de Tarifas em junho para que o usuário do transporte “tenha a oportunidade de conhecer melhor como é calculado o preço da passagem com os componentes que mais impactam para o valor final”. Com programa, os passageiros têm acesso ao cálculo da passagem, e conhecem os componentes que mais impactam para o valor final da tarifa.

A ferramenta vincula a concessão de isenção tributária ao reajuste no preço da passagem. Conforme resultados mostrados pelo Simulador de Tarifas, haveria uma queda de R$ 0,20 no valor da passagem caso houvesse isenção no pagamento de tributos municipais.

Segundo o sindicato, a tarifa projetada para 2019, com reajuste dos rodoviários, óleo diesel e queda no número de passageiros, seria de R$ 4,55. A ferramenta está disponível no link: http://www.simulador.setranspetro.com.br/

ATA DA REUNIÃO DO COMUTRAN

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta