Bolsonaro cancela verbas destinadas a projetos de transporte público para abrir crédito de R$ 1,28 bilhão para o Ministério do Desenvolvimento Regional

Publicado em: 12 de julho de 2019

Foto: Alf Ribeiro / Shutterstock.com

Quatro projetos no valor de R$ 20,7 milhões foram cancelados. Dentre eles, R$ 3 milhões destinados a obras de implantação de corredor de ônibus nos braços da Represa Billings em São Paulo. Verba para Metrô de BH também foi cancelada

ALEXANDRE PELEGI

A aprovação do texto base da Reforma da Previdência em primeira votação na quarta-feira, 10 de julho de 2019, já está tendo seus primeiros efeitos no orçamento da União. A menos em benefício dos deputados federais, que ajudaram o Governo com o voto favorável e cobram R$ 10 bilhões em recursos para atender a suas demandas regionais.

Para atender aos congressistas, o Governo Bolsonaro já havia liberado nos últimos dias R$ 2,5 bilhões. O compromisso, no entanto, teria chegado a outros R$ 5,6 bilhões, o que abriu um rombo nos ministérios do Desenvolvimento Regional, Educação e Saúde.

Para alterar a destinação de despesas previstas no Orçamento, e desta forma atender aos pleitos dos deputados, o governo terá que cancelar verbas para abrir espaço para novos créditos.

É o que se vê no Diário Oficial desta sexta-feira, 12 de julho de 2019. A portaria nº 169 abre crédito suplementar no valor de R$ 1,28 bilhão “para reforço de dotações constantes da Lei Orçamentária vigente” em favor do Ministério do Desenvolvimento Regional.

Para obter esse valor, o Governo cancelou vários projetos com dotações previstas para o Orçamento deste ano.

No item “Mobilidade Urbana e Trânsito”, foram cancelados 4 projetos que receberiam verbas no total de R$ 20,7 milhões, todos eles de “Apoio a Sistemas de Transporte Público Coletivo Urbano”.

Veja a relação dos projetos e das verbas canceladas:

Apoio a Sistemas de Transporte Público Coletivo Urbano no Distrito Federal = R$ 3 milhões

Apoio a Sistemas de Transporte Público Coletivo Urbano no Município de Campina Grande (PB) = R$ 3 milhões

Apoio a Sistemas de Transporte Público Coletivo Urbano na Região Metropolitana de Recife (PE) = R$ 11.737.259

Apoio a Sistemas de Transporte Público Coletivo Urbano – Obras de implantação de corredor exclusivo de ônibus com duas pontes nos braços do Reservatório Billings – São Paulo – SP= R$ 3 milhões

Outra verba cancelada destinava-se à CBTU – Companhia Brasileira de Trens Urbanos, para implantação do Trecho Eldorado-Vilarinho do Sistema de Trens Urbanos de Belo Horizonte – MG, no valor de R$ 399 mil.

portaria_169_1portaria_169_2

portaria_169_3

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Rogerio Belda disse:

    Um proverbio antigo diria: “Despir um santo par vestir o outro”, E no jornal “Estadão” tremula a manchete’; “PERIGOS DE UMA CAMPANHA PRECOCE”

Deixe uma resposta