Linha 2-Verde do Metrô de São Paulo terá operação diferenciada em julho para instalação de portas de plataforma

Publicado em: 1 de julho de 2019

Entre as estações Clínicas e Vila Prudente, a operação será normal, segundo informações do Metrô. Foto: Divulgação.

Equipamentos serão colocados na estação Vila Madalena

JESSICA MARQUES

O Metrô de São Paulo informou, por meio de nota, que a Linha 2-Verde terá operação diferenciada em julho para a instalação de portas de plataforma na estação Vila Madalena.

De 06 a 28 de julho, os passageiros das estações Sumaré e Vila Madalena precisão trocar de trem em Clínicas para prosseguir viagem em ambos os sentidos. O intervalo entre viagens nas estações Vila Madalena e Sumaré será maior, de 8 minutos.

“A transferência de trens é necessária pois uma das plataformas da estação Vila Madalena ficará interditada para a implantação das portas automáticas, equipamentos que aumentam a segurança dos passageiros e do sistema metroviário”, informou o Metrô, em nota.

Entre as estações Clínicas e Vila Prudente, a operação será normal, segundo informações da Companhia.

“O Metrô escolheu o período de férias escolares para a realização dos serviços justamente para interferir o mínimo possível no cotidiano dos passageiros. A população impactada será de, no máximo, 38 mil passageiros por dia, o que significa menos de 1% da demanda diária total do Metrô de São Paulo.”

A Companhia informou ainda que a instalação de portas de plataforma nas estações permitirá a redução do número de interferências nas linhas de Metrô, aumentando a regularidade da circulação dos trens e a segurança dos passageiros.

INSTALAÇÃO DE CBTC

A melhoria na estação Vila Madalena faz parte do contrato do sistema de sinalização CBTC, cuja implantação está praticamente concluída na linha 2-Verde, segundo informações do Metrô.

As próximas estações que vão receber os equipamentos de segurança neste contrato são: Tucuruvi e Jabaquara, na Linha 1-Azul, com previsão para 2020; e Corinthians-Itaquera e Palmeiras-Barra Funda, na Linha 3-Vermelha, previstas para o primeiro semestre de 2021.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/06/27/linha-3-vermelha-tera-cbtc-em-funcionamento-no-segundo-semestre-de-2021-segundo-o-metro-de-sao-paulo/

Em junho, o Metrô assinou outro contrato para a instalação de portas de plataforma em outras 36 estações das linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha. O investimento é de R$ 342 milhões e o prazo de execução de 56 meses.

As estações Sacomã, Tamanduateí e Vila Prudente (Linha 2-Verde); Vila Matilde (Linha 3-Vermelha); Adolfo Pinheiro (Linha 5-Lilás); e todas da Linha 4-Amarela e da Linha 15-Prata já contam com o sistema de segurança.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. William de Jesus disse:

    Adamo, adiciona a estação Santa Cruz da linha 5, implantaram as portas na estação recentemente

    1. blogpontodeonibus disse:

      Vou passar para a Jessica porque foi ela que fez a matéria

  2. Elaine Fabri Miguel disse:

    Simplesmente ridículo só existe estudantes nessa linha e os trabalhadores q realmente paga nao trabalha. Simplesmente ridículo.

Deixe uma resposta