Ribeirão Preto abre licitação para corredores de ônibus

Ônibus em Ribeirão Preto deve ganhar eficiência com novos corredores. Foto: Vinícius Christófori – Clique para Ampliar

De acordo com edital, obras dos corredores Avenida Dom Pedro I e Saudade devem ficar prontas em 12 meses. Verbas são de R$ 45,8 milhões.

ADAMO BAZANI

A prefeitura de Ribeirão Preto, no interior paulista, abriu licitação para a construção de corredores de ônibus.

A concorrência envolve os corredores das avenidas Dom Pedro I e Saudade.

De acordo com o edital de licitação, as obras devem ficar prontas em um ano após a emissão da ordem de serviço e o contrato é de um ano e meio.

“O prazo de vigência do contrato é de 18 meses, contados da assinatura do termo e o prazo de execução da obra será de 12 (doze) meses, contados a partir do recebimento da Ordem de Serviço fornecida pela Secretaria de Obras Públicas dentro de 30 (trinta) dias da publicação do extrato de contrato.”

As obras devem incluir construção de pavimento de concreto e de asfalto, além de galerias de água de chuva.

O valor total disponibilizado para as obras é de R$ 45,8 milhões – R$ 45.836.650,35 (quarenta e cinco milhões, oitocentos e trinta e seis mil, seiscentos e cinquenta reais e trinta e cinco centavos).

Vence a empresa ou consórcio que oferecerem o menor preço dentro deste limite.

Os recursos foram obtidos pela prefeitura pelo antigo Programa de Mobilidade Urbana – Medias Cidades PAC II, Programa Pró Transporte – Medias Cidades.

A data de entrega das propostas está marcada para 24 de junho de 2019, se não houver alterações até lá.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Janete disse:

    É um absurdo isso.
    Com buracos por toda cidade esperando consertos e aí vem essa palhaçada de corredores de ônibus. Acorda Ribeirão. Ou vão esperar mais mortes causadas com acidentes em buracos.🤛🙄

  2. Enio disse:

    Vai acabar com o comercio local,mais desemprego,infelizmente,acho que o mais coerente seria arrumar os buracos nas vias publicas da cidade.

Deixe uma resposta