Após 90 dias de operação, CityBus equipa veículos com câmeras

Publicado em: 16 de maio de 2019

Empresa também comprou mais uma van e frota está com 15 veículos. Foto: Divulgação.

Meio de transporte por aplicativo de Goiânia permite que passageiros compartilhem viagens 

JESSICA MARQUES

Após 90 dias de operação, o CityBus 2.0 informou, em nota, que equipou os veículos com câmeras. O meio de transporte por aplicativo de Goiânia permite que passageiros compartilhem viagens em vans com capacidade para até 14 pessoas.

Além disso, segundo informações da HP Transportes Coletivos, empresa responsável pelo serviço, as rotas foram melhoradas e um veículo foi comprado pela empresa.

O tempo médio de atendimento da solicitação da viagem até o embarque está estabilizado em 8 minutos. O deslocamento até os pontos virtuais também tem se configurado muito melhor que do que o projeto inicial. A distância de caminhada é de apenas alguns passos, cerca de 75 metros, o que reforça o conceito Esquina a Esquina”, informou a HP Transportes Coletivos, em nota.

As 15 vans foram equipadas com três câmeras em cada uma. As câmeras são conectadas à central de monitoramento da HP Transportes. Assim como no Transporte Público Coletivo Convencional, é possível tanto ao motorista quanto ao usuário denunciar qualquer ação suspeita, por meio do WhatsApp: (62) 98591-8952.

“Levamos segurança a sério. Além de frota com revisão em concessionária Mercedes-Benz e motoristas profissionais treinados e contratados pela HP Transportes, entendemos que precisamos investir sempre na segurança do nosso usuário e dos nossos integrantes. Mesmo sabendo que esta é uma tarefa do poder público, esse foi mais um investimento que fizemos para contribuir para a segurança dentro dos veículos do CityBus 2.0”, explicou Indiara Ferreira, diretora executiva da HP Transportes.

O monitoramento também está em fase de testes, assim como o serviço do CityBus 2.0, conforme informado por Indiara Ferreira, em nota.

AVALIAÇÃO

Neste período, a empresa informou que os goianienses avaliaram o serviço com a nota de 4,9, numa escala de 1 a 5 estrelas. Dentre os itens mais bem avaliados estão o atendimento pelo motorista, que permanece em primeiro lugar, seguido de conforto e limpeza dos veículos, embarque rápido e bom trajeto, segundo informações da HP Transportes Coletivos.

Atualmente, o Citybus 2.0 chega ao número de 32 mil cadastros nas plataformas iOS e Android.

“Os números que temos estão dentro do esperado. Demonstram que as pessoas que fizeram uso do serviço aderiram ao conceito e à proposta de valor. Esperamos que essa satisfação se transforme em indicação do serviço a amigos e parentes para que possamos avançar para o lançamento oficial do serviço, já que ele ainda opera em fase de testes”, afirmou o diretor de transportes da HP, Hugo Santana, em nota.

PROMOÇÃO

Em fevereiro, a empresa criou uma tarifa em grupo e, no mês de maio, aumentou o bônus para quem indica um novo usuário de R$ 2,50 para R$ 10,00.

“Sabemos que essa é uma experiência nova e precisa de tempo para que as pessoas conheçam e se apaixonem pelo CityBus 2.0. Por isso, buscamos incentivar as pessoas a experimentarem o serviço”, afirmou a diretora executiva da HP, Indiara Ferreira.

No dia 11 de fevereiro de 2019, a HP Transportes Coletivos iniciou a operação de testes do CityBus 2.0 nos 11 bairros do Centro Expandido.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/03/13/em-um-mes-de-operacao-citybus-2-0-tem-22-mil-usuarios-cadastrados/

O Citybus 2.0 funciona de segunda-feira a sábado das 6h às 23h e percorre 11 bairros do Centro Expandido como os Setores Central, Sul, Oeste, Marista, Bueno, Bela Vista, Serrinha, Nova Suíça, Jardim Goiás, Universitário e Aeroporto.

Junto ao Ubus, de São Bernardo do Campo, o CityBus foi colocado como um case em um projeto da NTU (Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos). O modelo de negócio foi utilizado como exemplo.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/05/07/empresas-de-onibus-de-todo-o-pais-lancam-projeto-de-inovacao-para-recuperar-passageiros-e-mudar-imagem-do-transporte/

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta