Protesto na Paulista e falha na linha 5 do Metrô complicam deslocamento no horário de pico desta quarta

Linha 5-Lilás com problemas elétricos. Foto Meramente Ilustrativa

Na região da manifestação contra cortes de verbas em universidades, ônibus e carros precisam desviar. Na linha Lilás, falha elétrica deixa trens lentos

ADAMO BAZANI

Está mais difícil que o habitual se deslocar em parte da capital paulista entre o fim da tarde e o início da noite desta quarta-feira, 15 de maio de 2019.

Quem estava na região da Avenida Paulista ainda encontra os reflexos da manifestação de estudantes e profissionais da educação contra os cortes de verbas nas universidades federais.

Os ônibus e carros tiveram de desviar por vias como a alameda Santos, o que tem gerado congestionamentos.

No início da noite, por volta das 18h30, um grupo de manifestantes se dirigiu para a região do Parque do Ibirapuera, também afetando o trânsito.

Também houve problemas para o passageiro que se desloca de Metrô.

As estações da linha 2-Verde, que serve a região da Paulista, estão com lotação acima do normal para o horário e, por segurança, alguns acessos a estações como Trianon-MASP, tiveram de ser fechados durantes alguns instantes.

Já pela linha 5-Lilás do Metrô, o passageiro encontrou dificuldades também, mas o motivo foi uma falha elétrica entre as estações Capão Redondo e Campo Limpo.

As composições seguiram em velocidade reduzida e com maior tempo de parada. Como consequência, as estações e trens registram também lotação acima do normal. Segundo a Via Mobilidade, concessionária da linha, a situação começou a se normalizar por volta de 18h30.

 

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: