Prefeitura de Campos dos Goytacazes (RJ) inicia licitação do transporte público

Publicado em: 26 de abril de 2019

Reunião que marca primeira fase do certame foi realizada no auditório da Prefeitura. Foto: Divulgação.

Certame está na primeira fase e resultado desta etapa será publicado até o final da próxima semana no Diário Oficial

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, iniciou nesta sexta-feira, 26 de abril de 2019, o processo de licitação do sistema de transporte público da cidade. O certame está na primeira fase e resultado desta etapa será publicado até o final da próxima semana no Diário Oficial, conforme informado pelo Executivo.

A reunião da primeira etapa da licitação para o serviço de Transporte Coletivo Alimentador de Passageiros, que fará parte do novo Sistema Integrado de Transporte Coletivo da cidade, foi realizada no auditório da Prefeitura.

“Hoje é um dia histórico para o município de Campos, quando começamos a resolver, após anos de descaso, a situação do transporte coletivo na nossa cidade”, disse o presidente do Instituto Municipal de Trânsito e Transportes (IMTT), Felipe Quintanilha, na ocasião.

Para participar do processo de licitação, é necessário ser pessoa física com experiência anterior no transporte de passageiros. A Comissão de Licitação vai avaliar ainda, o ano de fabricação do veículo; presença de multas na Carteira Nacional de Habilitação (CNH); além da participação em cursos voltados ao aperfeiçoamento no transporte de passageiros.

“O novo sistema integrado “olha” o município como um todo, com sua característica geográfica diferenciada em mais de 4 mil km2 e mais de 500 mil habitantes e onde em um polígono de 60 km2 temos concentrado 72% da população. Os demais 28% da população, mais de 140 mil pessoas, estão distribuídos em cerca de 3.9 mil km2. Por estas características, o projeto precisava ser diferenciado e foi estudado ao longo de oito meses e apresentado na Câmara Municipal. O ano de 2019 será o ano da mudança positiva do sistema de transportes”, destacou Quintanilha.

Conforme informado pela Prefeitura, o novo sistema será composto por linhas alimentadoras (vans e micros) e linhas troncais (ônibus). A proposta do Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT) é integrar o transporte alimentador de menor capacidade – como vans e micro-ônibus – aos ônibus, em todas as áreas distritais do município, levando até terminais próximos à área urbana.

“Através do sistema tronco-alimentador, haverá seis terminais de integração, um para cada região do projeto, e todos os terminais contarão com fiscalização do IMTT. A ligação entre as linhas tronco (ônibus) e linhas alimentadoras (vans e micro-ônibus) será feita pelo cartão integração e não haverá custo adicional para o usuário.”

O presidente da CooperGoyta de Goitacazes, Márcio Fernandes, esteve presente na primeira fase do processo licitatório.

“Represento mais de 40 permissionários e acreditamos neste novo sistema, que foi muito bem explicado para a categoria. Há mais de cinco anos nos preparamos para este processo e enfim, este dia tão esperado chegou. Temos certeza de que este é o início da grande mudança do transporte de Campos, que vai agradar a toda população”, disse.

Conforme noticiado pelo Diário do Transporte, uma série de audiências públicas sobre o assunto foram realizadas em 2019.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2018/10/14/audiencias-publicas-debatem-novo-modelo-de-transporte-na-regiao-de-campos-dos-goytacazes-rj/

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Deixe uma resposta