Ministério Público notifica Prefeitura de Cuiabá para garantir acessibilidade em pontos de ônibus tipo contêiner

Publicado em: 25 de abril de 2019

Pontos são construídos a partir de contêineres utilizados para transporte de cargas. Foto: Divulgação.

Relatório técnico apresentou uma série de inconformidades

JESSICA MARQUES

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso notificou a Prefeitura de Cuiabá para garantir acessibilidade em pontos de ônibus tipo contêiner. Um relatório técnico apresentou uma série de inconformidades nas paradas.

A notificação foi feita por meio da 34ª Promotoria de Justiça Cível de Cuiabá, que atua na defesa da pessoa idosa e pessoa com deficiência. A Semob (Secretaria de Mobilidade Urbana) recebeu notificação para que promova as adequações necessárias para garantir acessibilidade nos novos pontos de ônibus instalados em forma de contêiner.

O relatório técnico que apresentou as inconformidades foi elaborado pelo Centro de Apoio Operacional (CAOP) do Ministério Público.

“Entre os problemas apontados estão a instalação de piso tátil em calçada trepidante, ausência de informação visual na plataforma e corrimãos e existência de apenas uma entrada com rampa para pessoas em cadeiras de rodas. O guarda-corpo de contenção existente no projeto também não foi instalado”, informou o MP, em nota.

Ainda conforme constatado pelo órgão, o embarque para pessoas que utilizam cadeira de rodas, diretamente da plataforma para o interior do ônibus somente é possível com a utilização do equipamento mecânico do ônibus (elevador).

Usuários reclamaram aos membros da área operacional do MP que “o manuseio do equipamento sobre a plataforma é dificultoso e que muitos motoristas não estão cientes do procedimento, preferindo realizar o embarque fora da plataforma”.

Na notificação, o Ministério Público solicita ao município que encaminhe à Promotoria de Justiça o cronograma contendo o prazo de início e término das obras a serem realizadas ainda este ano.

No documento foi estabelecido o prazo de 30 dias para que o município informe sobre o atendimento, ou não, das medidas recomendadas.

O Diário do Transporte procurou a Prefeitura de Cuiabá e não recebeu posicionamento até a publicação desta reportagem.

Em 2018, a Prefeitura anunciou que o novo tipo de ponto de parada, construído a partir de contêineres utilizados para transporte de cargas, seria distribuído em 82 espaços de diferentes regiões da cidade, onde o fluxo de passageiros varia em uma média de 5 a 10 mil pessoas por dia.

As estruturas, segundo a Prefeitura, estão equipadas com placas solares, que asseguram uma boa luminosidade a qualquer hora do dia, pontos de USB para recarga de celulares, além de uma biblioteca com livros diversos que poderão ser usufruídos no espaço.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, bom dia.

    Este é o Barsil; como sempre:

    a) Desperdiçando dinheiro do Contribuinte (só não sabemos até quando conseguiremos contribuir).

    b) Colocando a tranca depois que o ladrão entrou.

    Sem contar que qualquer criança hoje já sabe que tudo tem de ter acessibilidade; melhor CUIABÁ se atualizar.

    Se fizer todas essas adaptações nos “pontos containers”, muito provavelmente a relação custo benefício não vai compensar e tudo isso ai vai para o lixo; COMO O VLT DE CUIABÁ.

    Cuiabá a ordem agora ajudar o Barsil e não afundar mais ainda.

    ACORDA CUIABÁ, MUDA BARSIL.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta