Projeto de Lei quer liberar ônibus fretados na Imigrantes das 18h às 21h rumo ao litoral

Publicado em: 20 de abril de 2019

Ônibus de fretamento na Avenida Pereira Barreto, no ABC, um dos caminhos para as rodovias Anchieta e Imigrantes. Tempo de viagem poderia ser menor com permissão pela Imigrante, diz projeto. Foto: Adamo Bazani (Diário do Transporte) – Clique para Ampliar

Para deputado, passageiros correm risco na Anchieta e ônibus ajudam a diminuir congestionamentos nas cidades do litoral, nas rodovias, capital e Grande São Paulo, por isso devem ser estimulados

ADAMO BAZANI

Um projeto de lei apresentado na Alesp – Assembleia Legislativa de São Paulo quer atender a uma reivindicação antiga de quem mora no litoral e trabalha capital ou região metropolitana e ainda deixa o carro na garagem: a liberação de ônibus fretados na pista de descida da rodovia dos Imigrantes.

De autoria do deputado Matheus Coimbra Martins de Aguiar (Tenente Coimbra), o projeto de lei 500 de 2019 quer permitir que os fretados no sentido litoral possam utilizar a Imigrantes de segunda a sexta-feira, das 18h às 21h, exceto quando houver feriados e emendas.

Na justificativa, o deputado cita questões relacionadas à mobilidade e segurança pública.

No caso da mobilidade, o projeto diz que os ônibus de fretamento ajudam na diminuição do trânsito nas cidades do litoral, capital e Grande São Paulo e nas rodovias pelo fato de as pessoas que utilizam deixarem o carro em casa. A velocidade dos ônibus não afetaria os carros, diferentemente de caminhões.

O tráfego pela Imigrantes ajudaria as viagens se tornarem mais rápidas e poderia fazer com que mais pessoas deixem o carro em casa, ainda segundo o projeto.

“Assim, os passageiros via de regra embarcam no veículo por volta das 16 horas e muitas vezes por conta do congestionamento, devido ao excessivo número de caminhões [na Anchieta], por conta do mau tempo e outras situações imprevisíveis, retornam aos seus lares por volta das 21 ou 22 horas.”

Sobre a questão da segurança pública, o deputado diz no projeto que há relatos de assaltos a passageiros de fretados.

“É de suma importância destacar, que o passageiros dos ônibus fretados também correm risco de violência transitando na Via Anchieta. Como se sabe, diversos ônibus fretados foram abordados por bandidos na altura dos bairros Cota, que beira a estrada, os mesmos invadiram e assaltaram todos os passageiros, levando diversos pertences pessoais e os ameaçando. Isso ocorre, por conta das curvas existentes nessa via e por consequência os veículos diminuem a velocidade, se tornando alvos fáceis e facilitando a abordagem dos bandidos, impedindo qualquer tipo de defesa por parte dos passageiros”

Pelo projeto, os ônibus fretados teriam de ser cadastrados na Artesp para conseguirem a autorização de tráfego pela pista descendente da Rodovia dos Imigrantes SP-160.

Ainda não há um prazo para a proposta ser votada.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Ernandes disse:

    Bom dia,

    Ações que deveriam constar no projeto de Lei.

    – Liberar Fretado e onibus de linha para trafego pela Imigrantes nos horários de picos manha e tarde, liberar o fretado é beneficiar uma empresa só, como a UEBS.
    – Recalcular o preço do pedagio, ou pedagio fracionado, absurdo o preço do pedágio, quem vai para Sao Vicente paga mesmo preço de quem vai para Peruíbe.
    – Acabar com operação subida aos domingos, exceto em feriados prolongados.
    – O projeto prometido pelo Governador Joao Doria, (Trem Intercidades) pode ser implantado a custo menores (VLP) na primeira faixa da Imigrantes, na região do ABD diminuindo o canteiro Central, integrando através de acesso a pé ao corredor ABC , na Baixada integrando em Sao Vicente com VLP e no Terminal Tude Bastos em Praia Grande, em São Paulo, com a estação Santos Imigrantes..

  2. Luiz Carlos Direnzi disse:

    Demorou para tomarem essa decisão. Não somente os fretados, mas os intermunicipais e interestaduais também deveriam trafegar na Imigrantes. E um absurdo misturar ônibus com passageiros junto ao grande movimento de caminhões da Anchieta só para privilegiar os carros na Imigrantes.

  3. Alfredo disse:

    O pedagio da Imigrantes e de Anchieta é um assalto, chega de encher os bolsos dos acionistas da Ecovias, licitação já

Deixe uma resposta para Alfredo Cancelar resposta