Prefeitura de Teresina avança em parceria com agência francesa para implementar Observatório da Mobilidade

Publicado em: 7 de abril de 2019

O investimento para o Observatório da Mobilidade é de 500 mil euros. Foto: Divulgação / Rômulo Piauilino – Prefeitura de Teresina.

Objetivo é proporcionar maior transparência e eficiência para o transporte público da cidade

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Teresina, no Piauí, deu mais um passo nesta semana para a implantação do Observatório da Mobilidade. Nesta quarta-feira, 03 de abril de 2019, foi assinado um Termo de Cooperação a longo prazo, consolidando a parceria entre a França e o município.

O projeto faz parte de uma parceria firmada entre a Prefeitura de Teresina e a Agência Francesa de Desenvolvimento. Esta agência é voltada para financiamentos, especialmente na área de sustentabilidade.

“Foi uma honra receber o diretor da agência, que veio em visita ao Brasil escolher Teresina como um dos locais da cidade a serem visitados. A nossa parceria deve ser na área de sustentabilidade”, disse o prefeito Firmino Filho.

O objetivo do Observatório da Mobilidade é gerar e disponibilizar indicadores do transporte público, como horários, atrasos, tempo de viagem, número de passageiros, entre outros. Desta forma, a intenção é que haja maior transparência e eficiência para o transporte público da cidade.

“A longo prazo, a gente quer que evite a evasão do transporte público para outra modalidade de transporte privado. E com isso, reduzir para um meio mais sustentável, diminuindo a quantidade de gases poluentes para que seja uma cidade mais limpa, agradável e preparada para as mudanças climáticas”, disse a coordenadora da Agenda Teresina 2030, Gabriela Uchôa.

O investimento para o Observatório da Mobilidade é de 500 mil euros. O projeto teresinense é financiado pela Agência Francesa de Desenvolvimento.

“O Observatório da Mobilidade será uma plataforma que, utilizando a mesma tecnologia de encriptação de dados que as bitcoins, conhecida como Blockchain, irá gerar e disponibilizar indicadores do transporte público, como horários, atrasos, tempo de viagem, número de passageiros, etc. Assim, a ideia é que o sistema se torne mais transparente e eficiente”, informou a Prefeitura, em nota.

O projeto foi um dos 16 escolhidos entre dezenas de iniciativas espalhadas pela América Latina para receber um financiamento de 500 mil euros da agência francesa.

No Brasil, apenas Teresina e Santos foram escolhidas pelo Programa Euroclima + para receber esta verba. Após a seleção, os técnicos da Prefeitura de Teresina elaboraram o planejamento para implementação do projeto.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

 

 

Deixe uma resposta