Greve de ônibus em Porto Velho termina poucas horas depois de começar

Foto: Marcos Filho

Veículos do Transporte Coletivo voltaram a circular na manhã deste sábado; greve havia sido decretada na tarde de ontem

ALEXANDRE PELEGI

Durou pouco tempo a greve do transporte coletivo de Porto Velho, capital de Rondônia.

Deflagrada na tarde desta sexta-feira, 5 de abril de 2019, a paralisação foi interrompida poucas horas depois, segundo informações do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Coletivo (Sitetuperon). Neste sábado, dia 6 de abril, os ônibus circularam normalmente.

A greve foi a terceira paralisação dos rodoviários da capital de Rondônia, que vive uma crise aguda no transporte coletivo há alguns meses.

A Prefeitura informou à mídia local que houve uma audiência de conciliação entre as partes nesta sexta-feira, mas não houve acordo, o que originou a greve. Na reunião de conciliação entre os funcionários do transporte coletivo e a empresa Rovema, responsável pelo serviço na capital, foram discutidas questões referentes ao pagamento de rescisões.

O Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região (TRT-14) determinou a suspensão imediata da paralisação, por meio de decisão da desembargadora Socorro Guimarães. Em caso de descumprimento, o Sitetuperon ficaria sujeito a uma multa diária de R$ 300 mil e outros R$ 25 mil para cada ônibus que deixasse de circular pela cidade.

Já o presidente do Sitetuperon, Francinei Oliveira, deu outro motivo para a suspensão da greve. Segundo ele, uma audiência no TRT foi agendada para a próxima terça-feira, 9 de abril, para tratar dos atrasos salariais que têm afetado cerca de 660 motoristas e cobradores.

Ontem a Rovema divulgou nota repudiando a paralisação.

Na nota, a empresa reitera que “por decisão Judicial desde 1 de fevereiro de 2019, não pode mais responder pelo Consórcio SIM, portanto, não compete a este Grupo Empresarial, informar ou se pronunciar em nome do mesmo”.

Desta forma, segundo a Rovema, “toda e qualquer solicitação sobre a situação do Transporte Coletivo Municipal deve ser encaminhada à atual administração do Consorcio SIM representada pela Amazontur e pela Metropolitana, nova proprietária da Ideal Locadora ou à Prefeitura do Município de Porto Velho”.

Leia a nota na íntegra:

Grupo Rovema – Nota de esclarecimento à imprensa e à população de Porto Velho

A Diretoria do Grupo Rovema vem a Público esclarecer que, enquanto esteve sob sua responsabilidade a gestão do Consórcio SIM, este Grupo Empresarial, manteve total transparência e respeito por todos envolvidos na questão do Transporte Coletivo Municipal. Portanto, repudia a atitude tomada nesta data pelo SITETUPERON contra as outras empresas do Grupo Rovema e informa que já tomou as medidas judiciais cabíveis, visando a proteção e cuidado com todos e, reitera que por decisão Judicial desde 1 de fevereiro de 2019, não pode mais responder pelo Consórcio SIM, portanto, não compete a este Grupo Empresarial, informar ou se pronunciar em nome do mesmo. Assim sendo, toda e qualquer solicitação sobre a situação do Transporte Coletivo Municipal deve ser encaminhada à atual administração do Consorcio SIM representada pela Amazontur e pela Metropolitana, nova proprietária da Ideal Locadora ou à Prefeitura do Município de Porto Velho.

Reforça que em junho de 2018, ainda na direção do Consórcio SIM sempre pautado na legalidade ingressou em ação Judicial solicitando a rescisão contratual e que após cinco audiências, nas quais estiveram presentes e participativos o Ministério Público, Tribunal de Contas, Procuradoria do Município, o SITETUPERON e Representantes do Munícipio de Porto Velho, foi determinado o afastamento da Ideal Locadora da gestão do Consórcio SIM, ficando a partir de 1 de fevereiro de 2019 o controle, gestão e administração do Consórcio SIM sob a responsabilidade da Amazontur, juntamente com o Poder Público Municipal. Excluindo o Grupo Rovema da Administração do Consórcio.

Por mais de 3 anos, esteve à frente da Direção do Consórcio SIM, período em que manteve os acordos trabalhistas em perfeito cumprimento e, da mesma forma prestou contas aos órgãos de fiscalização e manteve-se em total alinhamento com todas e quaisquer decisões judiciais.

Não obstante a isto, também com aprovação da Prefeitura e o conhecimento Judicial, vendeu a Empresa Ideal Locadora em 28 fevereiro do corrente à Empresa Metropolitana, que opera o transporte público em outros estados, sendo transferida toda e qualquer responsabilidade associada à Ideal Locadora ou sua participação no Consórcio SIM, portanto, não há mais nenhum vínculo do Grupo Rovema com o Transporte Coletivo.

O Grupo Rovema registra, ao longo dos seus mais de 34 anos de existência, um histórico organizacional pautado no desenvolvimento econômico-regional, com a geração de renda e emprego, assim como o cumprimento, de modo fiel e integral, de todas as suas obrigações trabalhistas. De igual forma, sempre pautou suas ações dentro da mais estrita forma da lei e da ordem.

Porto Velho, 05 de abril de 2019

Direção do Grupo Rovema

 

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: