Além de alimentos, tarifa de ônibus e gasolina puxam alta da inflação

Publicado em: 26 de março de 2019

No início do ano, diversas cidades divulgaram reajustes das tarifas de ônibus, conforme noticiado pelo Diário do Transporte. Foto: Divulgação.

Prévia mostra que IPCA-15 variou 0,54% em março, maior taxa para o mês desde 2015

JESSICA MARQUES

As tarifas de ônibus e o preço da gasolina puxaram a alta da inflação para este mês, além do valor dos alimentos. Uma prévia divulgada nesta terça-feira, 26 de março de 2019, mostra que o IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15) variou 0,54% em março, sendo a maior taxa para o mês desde 2015.

Considerando o levantamento parcial divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o IPCA-15 somou 1,18% no primeiro trimestre do ano (0,87% em 2018). O índice atinge 4,18% em 12 meses.

O peso do grupo de Transportes na inflação teve uma alta de 0,59%. Os principais impactos foram da passagem aérea (7,54%) e do etanol (2,64%), contribuindo com três pontos para a taxa.

A gasolina também subiu 0,28%, após três meses de queda, o que contribuiu com 0,01 ponto para a taxa geral de março. O combustível variou de -1,15%, na Região Metropolitana de São Paulo a 5,92% em Fortaleza.

O IBGE apurou ainda uma elevação de 0,73% no preço da passagem do ônibus urbano, com reajuste de tarifa em algumas regiões. Por sua vez, os ônibus intermunicipais tiveram retração de 0,27% nas tarifas, enquanto os preços das passagens de trem subiram 1,35%, em média.

O grupo de maior peso na composição do índice foi o de Alimentação e Bebidas, que dobrou de fevereiro para março, passando de 0,64% para 1,28%. O custo com energia elétrica também subiu 0,43%, assim como o gás encanado teve alta de 1,75% e Habitação, de 0,28%.

No início do ano, diversas cidades divulgaram reajustes das tarifas de ônibus, conforme noticiado pelo Diário do Transporte.

Confira os reajustes de tarifa de ônibus já aplicados entre o fim de 2018 e o início de 2019 nas cidades brasileiras:

GRANDE SÃO PAULO

Mogi das Cruzes: R$ 4,10 para R$ 4,50 – 13 de janeiro de 2019

Cajamar: De R$ 4,35 para R$ 4,60 – 13 de janeiro de 2019

Ribeirão Pires: De R$ 4,00 para R$ 4,40 – Vale-Transporte: R$ 4,60 – 13 de janeiro de 2019

Francisco Morato: De R$ 4,20 para R$ 4,45 – 07 de janeiro de 2019

Franco da Rocha: De R$ 4,35 para R$ 4,60 – 07 de janeiro de 2019

Santo André: De R$ 4,40 para R$ 4,75 e Vale-Transporte de R$ 5,50 para R$ 5,95 – 06 de janeiro de 2019

Caieiras: De R$ 4,35 para R$ 4,60 – 06 de janeiro de 2019

Diadema: De R$ 4,40 para R$ 4,65 – 06 de janeiro de 2019
(Cartão SOU Comum – R$ 4,25 / Dinheiro –  R$ 4,65 / Vale Transporte – R$ 4,88)

Barueri: De R$ 4,35 para R$ 4,50 – 06 de janeiro de 2019

Carapicuíba: De R$ 4,35 para R$ 4,50 – 05 de janeiro de 2019

Osasco: De R$ 4,35 para R$ 4,50 – 01º de janeiro de 2019

São Bernardo do Campo: De R$ 4,40 para R$ 4,75 – 01º de janeiro de 2019

Itapevi:  De R$ 4,35 para R$ 4,50. – 01º de janeiro de 2019

São Paulo (capital paulista)

Bilhetes Valores atuais Novos Valores
Tarifa básica  R$ 4,00  R$ 4,30
(SPTrans a partir de 07/01)

(Metrô/CPTM a partir de 13/01)
Bilhete Único  R$ 4,00  R$ 4,30
(SPTrans a partir de 07/01)

(Metrô/CPTM a partir de 13/01)
BOM  R$ 4,00  R$ 4,30
Escolar  R$ 2,00  R$ 2,15(SPTrans a partir de 07/01)
(Metrô/CPTM a partir de 13/01)
Bilhete Único Integrado  R$ 6,96  R$ 7,21 entre 07 e 12/01R$ 7,48 a partir de 13/01
Fidelidade 8  R$ 29,50  R$ 31,71
 R$ 3,69  R$ 3,96
Fidelidade 20  R$ 71,50  R$ 76,86
 R$ 3,58  R$ 3,84
Fidelidade 50  R$ 174,00  R$ 187,05
 R$ 3,48  R$ 3,74
Temporais (Tarifa média por passageiro)    
Exclusivos    
Mensal Comum  R$ 194,30  R$ 208,90
24 Horas Comum  R$ 15,30  R$ 16,40
Integrados    
Mensal Comum  R$ 307,00 R$ 318,00 entre 07 e 12/01R$ 323,80 a partir de 13/01
24 Horas Comum  R$ 20,50 R$ 21,20 entre 07 e 12/01R$ 21,60 a partir de 13/01

Outros municípios, considerando valor pago em dinheiro:

Santos, litoral paulista: De R$ 4,05 para R$ 4,30. 13 de janeiro de 2019;

Franca, interior de São Paulo: De R$ 4,10 para R$ 4,30. 17 de janeiro de 2019;

Catanduva, interior de São Paulo: De R$ 3,75 para R$ 4. 07 de janeiro de 2019;

São José do Rio Preto, interior de São Paulo: De R$ 3,10 para R$ 3,30. 05 de janeiro de 2019;

Araras, interior de São Paulo: De R$ 3,20 para R$ 3,40. 1º de janeiro de 2019;

Itapeva, interior de São Paulo: De R$ 4 para R$ 4,50. 1º de janeiro de 2019;

Itapetininga, interior de São Paulo: De R$ 3 para R$ 3,50. 18 de dezembro de 2018;

Presidente Prudente, interior de São Paulo: De R$ 3,50 para R$ 4. 20 de janeiro de 2018;

Praia Grande, litoral paulista: De R$ 4,05 para R$ 4,30. 06 de janeiro de 2019;

Florianópolis, Santa Catarina: De R$ 4,20 para R$ 4,40. 1º de janeiro de 2019;

Joinville, Santa Catarina: De R$ 4,65 para R$ 4,80. 07 de janeiro de 2019;

Jaraguá do Sul, Santa Catarina: De R$ 4,75 para R$ 5,00. 1º de janeiro de 2019;

Lages, Santa Catarina: De R$ 3,80 para R$ 4,00. 1º de janeiro de 2019;

Cuiabá, Mato Grosso: De R$ 3,85 para R$ 4,10. 02 de janeiro de 2019;

Várzea Grande, Mato Grosso: De R$ 3,85 para R$ 4,10. 04 de janeiro de 2019;

Pouso Alegre, Minas Gerais: De R$ 3,60 para R$ 3,80. 02 de janeiro de 2019;

Luís Eduardo Magalhães, Bahia: De R$ 2,80 para R$ 4,00. 15 de dezembro de 2018 (REAJUSTE SUSPENSO POR DECISÃO JUDICIAL EM 9 DE JANEIRO DE 2019);

Teresina, Piauí: De R$ 3,60 para R$ 3,85. 10 de janeiro de 2019;

Ribeirão das Neves, Minas Gerais: De R$ 3,85 para R$ 4,25. 7 de janeiro de 2019.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Deixe uma resposta