Prefeito de Cascavel aguarda definição sobre isenção de ICMS para definir reajuste da tarifa de ônibus

Foto: reprodução Catve

Leonaldo Paranhos afirmou que espera posição do governador do Paraná sobre o assunto. Sem isenção, tarifa pode chegar a R$ 4,00

ALEXANDRE PELEGI

Ficou para a próxima terça-feira, 26 de março de 2019, a definição do reajuste da tarifa do transporte coletivo em Cascavel, no Paraná.

O prefeito Leonaldo Paranhos afirmou nesta sexta-feira, 22, que espera uma definição do governador do Paraná, Ratinho Jr, a respeito da isenção do ICMS que incide sobre o diesel do transporte público.

Paranhos afirmou que Ratinho ainda estuda qual será a posição do Estado quanto ao tema, o que pode significar 15 centavos a mais ou a menos no valor final da tarifa.

Segundo o prefeito, caso a isenção fiscal seja concedida, a tarifa ficará em R$ 3,85. Sem esse benefício, ela ficará em R$ 4,00.

Nenhuma das hipóteses agrada às empresas de ônibus que prestam o serviço de transporte coletivo na cidade, que reivindicam um reajuste de 14%, o que passaria a tarifa atual de R$ 3,65 para R$ 4,15.

HISTÓRICO

As duas empresas que atuam na cidade, Pioneira e Viação Capital Oeste, já apresentaram as planilhas com os custos de operação, que servirão de base para o cálculo de uma eventual majoração do valor da passagem.

Assim como vários municípios do estado do Paraná, Cascavel também se ressente do impacto no custo do transporte público ocasionado pelo fim da isenção do ICMS sobre o óleo diesel. No final do ano, após determinação do Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária), os estados foram proibidos de oferecer essa possibilidade de isenção tributária.

A medida acabou atingindo em cheio 21 municípios do estado com 140 mil habitantes ou mais. Segundo os cálculos das planilhas das companhias de ônibus que operam nesses municípios, as tarifas este ano ficarão em média entre R$ 0,25 e R$ 0,30 mais altas somente por esse fator.

No caso de Cascavel, o prefeito Leonaldo Paranhos calcula o benefício fiscal em R$ 0,15.

A Cettrans (Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito), órgão da prefeitura de Cascavel a quem compete a análise das planilhas das empresas, revisou os itens apresentados pelas empresas.

Além do preço do diesel, terão de ser computados outros fatores na formação do valor final da tarifa, como a folha de pagamento e insumos para manutenção da frota.

Cascavel tem hoje uma tarifa de R$ 3,65, que foi reajustada pela última vez em janeiro de 2018. O índice na época foi de 2,8%, o que representou um acréscimo de dez centavos ao valor da época, de R$ 3,55.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta