No Dia Mundial da Água, empresas de ônibus divulgam balanços de sistemas de uso racional

Lavagem de ônibus é maior responsável por consumo de água. Foto: Adamo Bazani.

Reúso para lavagem de veículos é principal ação para economia

JESSICA MARQUES

Nesta sexta-feira, 22 de março de 2019, comemora-se o Dia Mundial da Água. Desta forma, empresas de ônibus estão divulgando balanços de sistemas de uso racional para preservação deste bem natural.

Água de reúso para lavagem dos veículos mostra-se como a principal ação para economia nas garagens.

A Metra, operadora do Corredor Metropolitano ABD, informou que em 10 anos foram mais de 100 milhões de litros poupados por meio do processo. O número é equivalente a quatro piscinas olímpicas, com 50 metros de comprimento e 25 de largura, ou 10 mil caixas de água residenciais com mil litros cada.

Desde 2008 a Metra implementou o projeto de reciclagem da água por intermédio do sistema de reuso. Com isso, a empresa passou a utilizar água potável proveniente da Sabesp somente para consumo humano e aplicação nos vestiários e banheiros (chuveiros, torneiras das pias e descargas sanitárias).

Para as atividades de lavagem dos seus 280 ônibus e trólebus, de peças, áreas dos corredores e calçadas da empresa e também dos pontos e terminais, a Metra utiliza água de reuso por intermédio do sistema de reciclagem. Para essas operações, usa detergentes e materiais biodegradáveis que não agridem o meio ambiente, conforme informado por meio de nota.

“Toda a água utilizada nessas operações é segregada e direcionada para a estação de tratamento de efluentes da empresa ETE, onde são realizados os processos físico e químico com avançados equipamentos. Esse tratamento permite que a água seja sempre utilizada nas diferentes aplicações, como lavagem dos ônibus, calçadas da sede da empresa, dos pontos e terminais e da estrutura dos corredores, por intermédio do sistema de reuso ou reciclagem. Para ainda maior eficiência e redução do consumo nas operações da Metra também toda a água da chuva captada nas calhas de estruturas da empresa é encaminhada para a estação de efluentes para tratamento”, explicou a empresa.

O Grupo Leblon Transporte de Passageiros, por sua vez, informou que, desde 2005, mantém em sua garagem na cidade de Fazenda Rio Grande, na região Metropolitana de Curitiba, um sistema de tratamento e reuso de água em especial para lavar os ônibus.

Com o sistema, a Leblon informou que não precisa da água potável do serviço público que fica à disposição dos moradores para higiene, beber e preparo de alimentos.

“A água usada para limpar os ônibus vai por meio de canaletas à estação de tratamento, onde é submetida a processos físicos e químicos que deixam a água pronta para lavar mais ônibus. Os resíduos da lavação, como poeira e óleo das peças, são separados nestes processos e têm uma destinação correta, não sendo jogados no meio ambiente”, explicou a empresa, em nota.

Confira dicas para economia de água em casa:

– Não tome banhos demorados.

– Ao escovar os dentes, deixe a torneira fechada.

– Prefira usar baldes em vez de mangueiras para limpar quintal e carro.

– Não jogue óleo de cozinha na pia. Um litro de óleo pode contaminar mil litros de água

– Prefira juntar número maior de roupas e louças para lavar de uma vez só.

– Fique atento a vazamentos em casa e no trabalho

– Se vir algum vazamento na rua, comunique a prefeitura ou a empresa responsável pelo saneamento da região.

AÇÃO DE CONSCIENTIZAÇÃO

A empresa de ônibus Princesa dos Campos promoveu nesta sexta-feira, 22 de março de 2019, uma ação de conscientização em comemoração ao Dia Mundial da Água. A empresa fez a distribuição de copos de água nas agências de passagens de Ponta Grossa, Curitiba e Cascavel, junto a um folder explicativo.

“Além do trabalho contínuo de conscientização dos profissionais sobre o consumo consciente da água, a Princesa dos Campos possui um sistema que permite o reuso, reduzindo em cerca de 90% o consumo de água na higienização e lavagem dos veículos da frota”, informou a empresa, em nota.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. ANDRE FERNANDES disse:

    essas empresas nao sabem nada tem que aprender com a guaianazes aqui em santo andre essa sim economiza agua ( so da chuva ) kkkkk

Deixe uma resposta