Prefeitura de Cascavel (PR) contrata auditoria para avaliar reajuste de tarifa do transporte público

Passagem atualmente está em R$ 3,65. Foto: Divulgação.

Empresas pedem aumento para R$ 4,15 e município sustenta valor a R$ 4

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Cascavel, no Paraná, informou à imprensa regional que vai contratar uma auditoria para avaliar o reajuste da tarifa do transporte público do município. As empresas pedem um aumento para R$ 4,15, enquanto o município sustenta que o valor, que atualmente está em R$ 3,65, vá para R$ 4.

O prefeito e os vereadores decidiram que a contratação de uma empresa para fazer a auditoria e verificar o valor correto para a tarifa do transporte coletivo será feita pela Cettrans (Companhia de Engenharia de Transportes e Trânsito).

O reajuste anual, previsto em contrato, é de 4,8% e teriam 9,2% equivalentes a investimentos na frota e custos de insumos, segundo a empresa.

A Prefeitura, por sua vez, afirma que ambos os índices devem ser debatidos separadamente, mas que o valor de R$ 4 já consideraria os R$ 0,14 correspondentes ao fim do subsídio sobre o óleo diesel.

A empresa, contudo, considera que os novos ônibus comprados entram na conta da tarifa, mas a Prefeitura afirma que a idade da frota passou em dois anos o estabelecido pela administração municipal.

HISTÓRICO

As duas empresas que atuam na cidade, Pioneira e Viação Capital Oeste, já apresentaram as planilhas com os custos de operação, que servirão de base para o cálculo de uma eventual majoração do valor da passagem.

Assim como vários municípios do estado do Paraná, Cascavel também se ressente do impacto no custo do transporte público ocasionado pelo fim da isenção do ICMS sobre o óleo diesel. No final do ano, após determinação do Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária), os estados foram proibidos de oferecer essa possibilidade de isenção tributária.

A medida acabou atingindo em cheio 21 municípios do estado com 140 mil habitantes ou mais. Segundo os cálculos das planilhas das companhias de ônibus que operam nesses municípios, as tarifas este ano ficarão em média entre R$ 0,25 e R$ 0,30 mais altas somente por esse fator.

O prefeito Leonaldo Paranhos esteve em 23 de janeiro de 2019 em Curitiba, onde foi pleitear junto ao governador Ratinho Júnior a volta do subsídio, a tempo do anúncio do reajuste.

O prefeito Leonaldo Paranhos (PSC) apresentou o valor pedido pelas empresas que prestam o serviço do transporte público de Cascavel. Segundo o prefeito, o reajuste solicitado pelas empresas elevaria o valor da tarifa de R$ 3,65 para R$ 4,15, a mais alta do Estado. Mas se o governo do Estado conseguir restabelecer o incentivo fiscal sobre o diesel, a tarifa poderia chegar a R$ 4.

Vale lembrar que em encontro com o prefeito de Curitiba na terça-feira, 22, o governador também foi questionado quanto à isenção do ICMS sobre o diesel, única forma de diminuir o índice que deverá ser aplicado no aumento da tarifa do transporte na capital paranaense.

A Cettrans (Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito), órgão da prefeitura de Cascavel a quem compete a análise das planilhas das empresas, informa que está revisando os itens apresentados, segundo o portal O Paraná.

Além do preço do diesel, terão de ser computados outros fatores na formação do valor final da tarifa, como a folha de pagamento e insumos para manutenção da frota.

Cascavel tem hoje uma tarifa de R$ 3,65, que foi reajustada pela última vez em janeiro de 2018. O índice na época foi de 2,8%, o que representou um acréscimo de dez centavos ao valor da época, de R$ 3,55.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta