Via Sol começa a operar em Catanduva

Publicado em: 14 de fevereiro de 2019

Justiça recusou pedido de liminar da prefeitura para manter contrato com a empresa Jundiá. Foto: O Regional.

Empresa do grupo Paraty assume operação do transporte coletivo da cidade em caráter emergencial

ALEXANDRE PELEGI

Catanduva, interior de São Paulo, volta a ter ônibus regularmente a partir de hoje, 14 de fevereiro de 2019.

A Via Sol, empresa do grupo Viação Paraty, passa a operar em caráter emergencial, segundo contrato assinado com a prefeitura.

Com 17 ônibus, mais três veículos reservas, a empresa atenderá as 12 linhas da cidade, das 5h às 23h, de segunda a sexta-feira.

Como noticiou o Diário do Transporte na segunda-feira, 11 de fevereiro, a Prefeitura da cidade decidiu alugar ônibus para operar o transporte local enquanto aguardava a Via Sol assumir o contrato emergencial, previsto para hoje. A chamada força-tarefa durou de segunda-feira até ontem, 13.

A Prefeitura de Catanduva assumiu a operação do transporte coletivo em 23 de janeiro de 2019. O contrato com a empresa Tambaú foi encerrado pela administração municipal.

Após a data, o transporte coletivo estava sendo feito com ônibus escolares. A crise afetou o início das aulas. O começo do ano letivo, que seria em 4 de fevereiro, foi adiado para esta segunda.

Com o aluguel dos ônibus, a Secretaria Municipal de Educação realizará o transporte escolar normalmente, segundo a Prefeitura.

FUNCIONAMENTO

Os ônibus da Via Sol farão saídas do Terminal Urbano de hora em hora para a maioria das linhas, e a cada 30 minutos para as de maior fluxo.

Aos sábados, o atendimento será das 5h às 20h e; aos domingos, das 5h às 19h.

A planilha com a tabela de horário está disponível no site http://www.catanduva.sp.gov.br, no Diário Oficial e no mural do Terminal Urbano.

BILHETAGEM ELETRÔNICA

O transporte coletivo de agora em diante usará bilhetagem eletrônica e leitor biométrico para as pessoas com direito à gratuidade ou desconto.

A Via Sol cadastrará os usuários em guichê no Terminal Urbano para emissão gratuita do cartão Move – Mobilidade Viária Eletrônica, com atendimento ao público das 8h às 18 h.

Cartão comum: para todos os usuários, pode ser obtido no Terminal Urbano mediante a apresentação do RG.

Cartão de idoso: apresentar RG e comprovante de endereço. Os cartões serão feitos na hora.

Estudantes: pagam meia passagem; é necessário apresentar CPF, RG, comprovante de endereço atualizado no máximo de 60 dias e declaração de matrícula emitida pela instituição de ensino.

Pessoas com deficiência: apresentação de RG, CPF, comprovante de endereço, além de declaração do médico com CID. Documentação será analisada e a liberação do cartão é feita em 5 dias.

Vale-Transporte: empresas interessadas em adquirir vale-transporte para seus funcionários devem entrar em contato com a matriz da Via Sol, em Araraquara, pelo telefone (16) 3334-7800. A responsável se chama Paula, ramal 282.

HISTÓRICO

Diário do Transporte noticiou em 14 de dezembro que a Justiça de Catanduva recusara o pedido de liminar da prefeitura da cidade que solicitava a manutenção do contrato do transporte coletivo com a empresa Jundiá, concessionária do transporte até então.

Relembre: Decisão judicial pode deixar Catanduva sem ônibus a partir de segunda-feira

Com a negativa, a empresa teve que interromper os serviços, uma vez que o contrato de concessão, válido por 10 anos e assinado em 2008, venceu em 15 de dezembro.

A prefeitura queria postergar o atendimento do transporte coletivo pela Jundiá por mais seis meses, mas na ausência de outra empresa contratada para operar o sistema de ônibus da cidade precisou assumir com frota própria até conseguir nova empresa em caráter emergencial.

Após fazer um chamamento público no dia 18 de dezembro, a Tambaú Transportes acabou selecionada para operar no lugar da Jundiá, e o início do contrato prevê que os serviços comecem já nesta segunda-feira, dia 7 de janeiro.

A Secretaria de Trânsito e Transportes Urbanos (STU) de Catanduva informa que os ônibus cumprirão o mesmo horário e itinerários, das 5h às 23h nos dias úteis.

A tarifa de R$ 4,00 terá de ser paga nos primeiros dias apenas em dinheiro, por conta de reparos no sistema eletrônico do Terminal Urbano. Até então, o valor pago pelos catanduvenses era de R$ 3,75, logo houve um aumento de 25 centavos, 6,6%.

A Tambaú se comprometeu a colocar 17 ônibus para atender as 12 linhas locais, com um veículo reserva.

Após uma determinação do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, a licitação para o transporte coletivo de Catanduva foi suspensa, conforme publicação do Diário Oficial do dia 6 de novembro de 2018.

Relembre: Tribunal de Contas suspende licitação para transporte coletivo de Catanduva

Sobre a suspensão, a Prefeitura informou, em nota, que “paralelamente ao contrato emergencial, a Prefeitura dá prosseguimento à licitação para contratar definitivamente empresa de transporte coletivo em Catanduva. Para o novo edital, que será lançado em breve, estão sendo feitas pequenas adequações, recomendadas pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo. Entretanto, tópicos importantes do edital serão mantidos, como o período contratual, cuja exigência permanece por dez anos, frota zero quilômetro e veículos equipados com ar condicionado, sistemas de Wi-Fi e câmeras de segurança”.

A Tambaú Transportes assinou contrato emergencial com a prefeitura no dia 24 de dezembro de 2018 para assumir o transporte público no município por seis meses.

Relembre: Tambaú Transportes começa a operar emergencialmente em Catanduva a partir de segunda-feira, dia 7 de janeiro

A Prefeitura de Catanduva, no interior de São Paulo, assumiu a operação do transporte coletivo a partir de 23 de janeiro de 2019. O contrato com a empresa Tambaú foi encerrado pela administração municipal.

Relembre: Prefeitura de Catanduva (SP) assume transporte coletivo

A nova empresa de ônibus que vai operar o transporte coletivo de Catanduva, no interior de São Paulo, tem até 14 de fevereiro para assumir o sistema.

A Prefeitura de Catanduva, no interior de São Paulo, decidiu alugar ônibus para operar o transporte coletivo enquanto a empresa que vai atuar de forma emergencial não assume. A chamada força-tarefa teve início em 11 de fevereiro de 2019 e será realizada até quarta, 13.

Relembre: Prefeitura de Catanduva aluga ônibus para operar transporte coletivo

No dia 14 de fevereiro de 2019, a Via Sol, do Grupo Paraty, de Araraquara (SP), passa a operar em caráter emergencial, utilizando o sistema de bilhetagem eletrônica.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. MarciM Roberto Rodrigues disse:

    Achamos que não poderia ser melhor…
    Parabéns é tudo que estávamos esperando… Sou motorista de ônibus… transporte coletivo de passageiros…
    Como eu faço para fazer um teste na nova empresa?

  2. Bruno de Souza Coata disse:

    Venho aqui espressar minha indignação como cidadão catanduvense.a empresa de transporte público via sol está indo bem mas para ir muito bem precisa rever alguns horários.tipo das pessoas que trabalham no garden shopping catanduva.eu saio sábado às 22:30 e tenho q ir de ape até o alto da boa vista todos os sábados pois não tem ônibus este horário, assim como eu mulheres também fazem a mesma peregrinação para outros bairros de Catanduva.entao peço encarecidamente que velem pela integridade física das muitas mulheres q correm perigos de assalto ou até mesmo de estupro.espero realmente em ter uma resposta,Mas através da mudança de horários.antecipadamente o meu muito obrigado!

Deixe uma resposta