Associação restaura locomotiva que chegou ao Brasil na década de 1940

A restauração foi da Locomotiva Westinghouse, popularmente conhecida como “Loba”, de identificação n°2041.

Trabalho foi feito pela Sorocabana – Movimento de Preservação Ferroviária

JESSICA MARQUES

Uma parte importante da história ferroviária foi reconstruída neste fim de semana. Uma locomotiva que chegou ao Brasil na década de 1940 foi restaurada por uma associação em Sorocaba, no interior de São Paulo.

O trabalho foi feito pela Sorocabana – Movimento de Preservação Ferroviária. A restauração foi da Locomotiva Westinghouse, popularmente conhecida como “Loba”, de identificação n°2041.

Segundo informações da associação, a locomotiva chegou ao Brasil pelas mãos da Estrada de Ferro Sorocabana na década de 1940, como parte do plano de eletrificação iniciado na época. O trem foi importado dos Estados Unidos e fabricada pela Westinghouse, operando até o final dos anos 1990, quando a eletrificação foi suprimida na linha tronco e ramais.

Nos últimos dias de atividade, algumas locomotivas “Loba”, ainda tracionaram trens de carga entre Domingos de Morais e Amador Bueno pela Ferroban e ALL, sendo desativadas entre 2007 e 2008, segundo informações da Sorocabana.

“A 2041 foi resgatada em 2017 enquanto ainda estava nas antigas oficinas da Fepasa em Sorocaba, transportada sempre sobre trilhos até as dependências da Estação Paula Souza, da antiga Estrada de Ferro Elétrica Votorantim (EFEV), onde está instalado o grupo de preservação. O Restauro aconteceu pela mão-de-obra voluntária da Sorocabana –
Movimento de Preservação Ferroviária e patrocínio da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Sorocaba, além da parceria da Prefeitura Municipal de Sorocaba e Rumo Logística”, informou a associação, em nota.

O evento de entrega da locomotiva restaurada contou com as presenças do Secretário de Mobilidade e Acessibilidade do Município de Sorocaba e Presidente da URBES, Luiz
Alberto Fioravante; do Coordenador de relações governamentais da
Rumo Logística, Marcelo Rodrigues; do Vereador Luis Santos (PROS/SP)
representando a Câmara Municipal de Sorocaba; e o Presidente da
Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Sorocaba, José Carlos
Carneiro.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

4 comentários em Associação restaura locomotiva que chegou ao Brasil na década de 1940

  1. E vão fazer o quê com a locomotiva ?

  2. Amigos, boa noite.

    Parabéns a todos que contribuíram para a recuperação deste patrimônio (Loba) da querida Estrada de Ferro Sorocaba – EFS.

    Lembro muito bem quando elas passavam em alta velocidade tracionando o trem de viagens; chamado à época de “rápido”.

    Na estação de Osasco ainda havia “porteira”.

    Se conseguirem postar uma foto mais clara será mais legal ainda.

    Att,

    Paulo Gil

  3. Luiz Carlos Direnzi // 11 de fevereiro de 2019 às 20:20 // Responder

    Parte da nossa história que foi jogado na lata do lixo por interesses comerciais e falta de respeito com o dinheiro publico. Locomotivas que poderiam estar rodando até hoje apodrecem em diversos pátios ferroviários no Estado de São Paulo.

  4. Bacana, e onde irão utilizar?

Deixe uma resposta