Fortaleza dá início a pesquisa Origem e Destino

Pesquisa OD 2019 coletará dados para subsidiar várias ações, como por exemplo a readequação e criação de novas linhas de transporte

Iniciativa almeja ser maior estudo de mobilidade urbana realizado na Capital e Região Metropolitana

ALEXANDRE PELEGI

Começou esta semana a Pesquisa Origem-Destino 2019 de Fortaleza e Região Metropolitana, um instrumento fundamental para o planejamento de transporte.

A iniciativa inédita pretende ser o maior estudo de mobilidade urbana realizado na região da capital do Ceará.

Como toda pesquisa OD, o objetivo é conhecer o padrão de viagens da população em toda a cidade, e daí usar os dados obtidos para as ações de planejamento do transporte.

Serão realizadas mais de 23 mil visitas a residências para coletar dados das viagens diárias, motivos, modos de transporte utilizados e opiniões sobre o sistema de transporte, dentre outros dados.

Parte do Plano de Acessibilidade Sustentável de Fortaleza (Pasfor), a pesquisa OD foi desenvolvida pela Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), por meio do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito de Fortaleza (PAITT) e em parceria com a Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf).

O Pasfor tem o propósito de aumentar a eficiência e melhorar a qualidade do sistema de transportes, reduzindo o tempo de deslocamento da população, e promover políticas públicas de mobilidade urbana direcionadas para públicos específicos.

Os dados coletados na Pesquisa Origem-Destino comporão um banco estatístico que subsidiará projetos e ações de Mobilidade Urbana, tais como iniciativas de readequação e criação de novas linhas de transporte público, integração entre modos de transporte, expansão da rede cicloviária, construção de novas vias, novas estações, pontos de parada e terminais de transporte público, dentre outras.

O secretário-executivo de Conservação e Serviços Públicos, Luiz Aberto Sabóia, que coordena o PAITT, explica que o estudo vai identificar a origem e o destino no cotidiano das pessoas em diversos aspectos. “Em linhas gerais, há uma necessidade de entender melhor os deslocamentos, identificando para onde as pessoas vão e de onde elas vêm e quais meios utilizam, seja ônibus, metrô, carro, bicicleta ou a pé. A intenção é mapear essas informações dentro do panorama demográfico de Fortaleza e Região Metropolitana para proporcionar ainda mais avanço no sistema de mobilidade urbana de Fortaleza”.

PASFOR

A Pesquisa Origem-Destino 2019 faz parte do Plano de Acessibilidade Sustentável de Fortaleza (Pasfor). Além da Pesquisa Origem-Destino, estão previstas no escopo do PASFOR pesquisas de contagem volumétrica nos principais cruzamentos da cidade, de transbordo nos terminais de integração e linhas do metrô, de origem-destino de cargas, além de diversas outras.

O Pasfor é realizado em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com o objetivo de expandir a rede de transporte multimodal, tendo como prioridade os modos de transporte não motorizados e os motorizados de alta capacidade. Resumidamente, a ideia é promover uma rede de transporte multimodal sustentável que priorize o transporte público de massa, tornando-o instrumento estruturador do território e indutor do desenvolvimento urbano.

A necessidade de elaborar o Pasfor surge no atual contexto de mobilidade urbana em Fortaleza, no qual o Bilhete Único possibilitou uma mudança no padrão de deslocamento da população, também ampliada pelas melhorias estruturais proporcionadas pela implantação de faixas e corredores exclusivos de ônibus, metrô e VLT, surgindo a necessidade de integrar o sistema metropolitano e municipal. Além disso, há também a mudança percebida no padrão demográfico de Fortaleza nas últimas décadas e pelo fato de que a estrutura da rede integrada de transporte público passou por poucas modificações desde a inauguração do primeiro terminal de ônibus, em 1992, precisando de aperfeiçoamento.

O Plano conta com o envolvimento de diversos órgãos, como Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf), Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE), Metrofor, Junta Comercial do Estado do Ceará, Polícia Rodoviária Estadual (PRE) e Enel, dentre outros.

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta