CET-SP decide cancelar multas de rodízio aplicadas na manhã desta segunda-feira

Foto: Alexandre Pelegi

Capital teve dia de trânsito recorde devido a fortes chuvas. Situação se normalizou à tarde

ALEXANDRE PELEGI

A segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019, foi caótica para o paulistano que se dirigia ao trabalho.

Com o temporal que caiu sobre a Grande São Paulo entre a madrugada e a manhã da segunda-feira, a Capital acordou entre alagamentos e bloqueio de vias, semáforos em pane e trânsito congestionado.

Por causa do dia atípico, a CET decidiu suspender as multas de rodízio que foram aplicadas na parte da manhã, período em que registrou trânsito recorde em 2019.

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes divulgou nota onde esclarece que a medida serve “para não prejudicar os motoristas que ficaram presos em congestionamentos devido às chuvas“.

Com a situação normalizada à tarde, o rodízio voltou a vigorar entre 17h e 20h.

Os usuários do transporte público sofreram com as fortes chuvas. O terminal de ônibus de Parelheiros ficou fechado e 23 linhas de ônibus foram afetadas por pontos de alagamento. Muitas estações da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) ficaram cheias por conta da lentidão dos trens.

A Linha 9-Esmeralda da CPTM circulou com velocidade reduzida entre as Estações Socorro e Granja Julieta devido a alagamento provocado pelo temporal, desde às 6h:00.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta