Após reajuste de tarifa, Prefeitura do Rio cita acordo com empresas de ônibus que prevê R$ 7 milhões para recuperar asfalto

Com o reajuste, o preço da passagem vai para R$ 4,05. Foto: Divulgação

Comunicado da administração municipal menciona Termo de Ajustamento de Conduta firmado em maio de 2018

JESSICA MARQUES

Após reajuste de tarifa do transporte coletivo, a Prefeitura do Rio de Janeiro citou um acordo firmado com empresas de ônibus que prevê R$ 7 milhões para recuperar asfalto na cidade.

Em tom de justificativa, o comunicado da administração municipal menciona o TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) firmado em maio de 2018 com o Rio Ônibus, Sindicato das Empresas de Ônibus da Cidade do Rio de Janeiro.

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, anunciou em 29 de janeiro de 2019, um aumento de R$ 0,10 na tarifa dos ônibus municipais. Com o reajuste, o preço da passagem vai para R$ 4,05.

Relembre: Crivella anuncia aumento de R$ 0,10 em tarifa de ônibus do Rio de Janeiro

Confira a nota da Prefeitura, na íntegra, sobre o assunto:

1) Pelo acordo firmado em junho de 2018, as operadoras de ônibus do município do Rio estão obrigadas a investir a receita adicional a ser obtida com o aumento da tarifa na melhoria do sistema rodoviário municipal;

2) A pedido do prefeito Marcelo Crivella, as empresas concordaram em contribuir para a melhoria do asfalto. Serão R$ 7 milhões, dos quais R$ 1 milhão já foi depositado;

3) A Cidade do Rio de Janeiro tem a tarifa mais barata entre cidades do mesmo porte. A tarifa em São Paulo é de R$ 4,30; em Belo Horizonte, é der R$ 4,50; e em Porto Alegre, de R$ 4,30;

4) Na capital paulista, o poder público entra com um subsídio de R$ 3 bilhões para que a tarifa de ônibus na cidade seja de R$ 4,30. Na Cidade do Rio, não há subsídio;

5) Pesquisa conduzida pela Secretaria Municipal de Transportes e pela Controladoria Geral do Município (CGM) contém dados que atestam a evolução dos serviços:
. No quesito Conforto, 90,55% consideram o serviço bom/regular;
. No quesito Segurança, 80% aprovaram os itens câmeras de segurança, anjo da guarda e forma segura de condução;
. No quesito Confiabilidade, a regularidade e qualidade do serviço superaram os 80% de positivo;

6) O acordo firmado com os empresários de ônibus em junho do ano passado abriu a contabilidade do setor, pondo fim ao que sempre foi conhecido como caixa-preta. Esse foi um dos avanços obtidos nas negociações que levaram, entre outros itens, ao cronograma que prevê a climatização de toda a frota na Cidade do Rio de Janeiro até setembro de 2020.

Confira detalhes sobre o acordo com as empresas, conforme publicado pelo Diário do Transporte: Crivella anuncia novas pinturas de ônibus no Rio, aplicativo de celular, recuperação de BRT e ronda em ônibus

Esta não é a primeira vez em que a Prefeitura do Rio de Janeiro justifica o reajuste de tarifa com melhorias feitas pelas empresas de ônibus na cidade.

Relembre: Para justificar reajuste de tarifa, gestão Crivella diz que meta de ar-condicionado em 60% da frota foi cumprida por empresas de ônibus

O reajuste da tarifa no Rio de Janeiro foi anunciado em entrevista coletiva na terça-feira, 29 de janeiro de 2019.

Relembre: Crivella anuncia aumento de R$ 0,10 em tarifa de ônibus do Rio de Janeiro

Em 2018, o prefeito do Rio de Janeiro havia sinalizado que não haveria aumento no valor da passagem. A ideia, na ocasião, seria citar a uma cláusula do contrato com as empresas que permite os reajustes num período de um ano, sendo que o último foi há seis meses.

Relembre: Crivella sinaliza que Rio não terá aumento de tarifa de ônibus em janeiro

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. oswaldo macedo da silva disse:

    e mentira deste prefeito tendencioso só vejo ônibus com ar condicionado na zona sul um atrás do outro andando vazios.Enquanto na zona oeste com ar condicionado só ônibus tarifa especial

Deixe uma resposta