Rodoviários de Porto Alegre ameaçam com protestos após novo impasse em negociação salarial

Foto: Guilherme Testa / Correio do Povo

Greve não está descartada, mas deve ocorrer caso conversas com sindicato patronal não chegue a bom termo ainda em janeiro

ALEXANDRE PELEGI

Os rodoviários de Porto Alegre recusaram proposta de reajuste salarial encaminhada pelo Sindicato das Empresas de Ônibus (Seopa).

A categoria decidiu rejeitar a nova oferta patronal em assembleia realizada na tarde desta quinta-feira, dia 17 de janeiro de 2019.

Os rodoviários da capital gaúcha exigem aumento de 5,5% (reposição inflacionária mais 2,3% de aumento real), além de aumento do Vale Refeição.

O Seopa propôs 3,2%, índice relativo apenas à inflação. A proposta de aumento do Vale Refeição, também rejeitada pelos trabalhadores, elevaria o valor do ticket para R$ 27.

A data base da categoria é 1º de fevereiro.

Os rodoviários só cogitam paralisar os serviços após esta data, mas não descartaram a realização de protestos a partir da próxima semana.

Enquanto o presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Transporte Rodoviário de Porto Alegre (Stetpoa) define o dia 27 de janeiro como data limite para um acordo, o advogado do sindicato patronal, Alceu Machado, afirma não haver qualquer possibilidade das empresas  concederem o aumento reivindicado.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta