Incêndio em garagem do Grupo Amaral, no DF, destrói 15 ônibus

Grupo Amaral já dominou o transporte coletivo do DF Foto: Ronan Silva

Veículos estavam fora de uso. Este é o segundo incêndio no local

ALEXANDRE PELEGI

Um incêndio na garagem de ônibus do Grupo Amaral na noite desta segunda-feira, dia 14 de janeiro de 2019, no Itapoã (DF), destruiu totalmente 15 ônibus já fora de uso.

O fogo atingiu um local usado como depósito de veículos já sem uso.

As causas do incêndio serão apuradas.

Em junho de 2016, outro incêndio danificou a garagem da empresa, queimando 200 ônibus e destruindo completamente 30 deles. Laudo do Corpo de Bombeiros concluiu que o incêndio foi intencional.

O empresário Dalmo Josué do Amaral, proprietário do Grupo, chegou a ter 30 empresas do setor de transportes, e atuou no Distrito Federal por décadas.

Em 2013, já em crise, o Governo do DF interveio em empresas do grupo.

Em março de 2016, conforme noticiou o Diário do Transporte, a Vara de Falências, Recuperações Judiciais, Insolvência Civil e Litígios Empresariais do Distrito Federal decretou a falência de empresas do Grupo: Santo Antonio Transporte e Turismo Ltda, Rápido Girassol Transportes Ltda, Expresso Rota Federal Transportes Ltda, Santo Antonio de Veículos Ltda, Rápido Santo Antonio Ltda, Jat Aerotaxi Ltda e Viação Valmir Amaral Ltda. Relembre:

Por Rápido Brasília, Justiça decreta falência de empresas do Grupo Amaral

Justiça decreta falência de mais duas empresas de ônibus do Grupo Amaral

Segundo o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios, o pedido de falência foi feito pelas próprias empresas por causa das dívidas da Rápido Brasília, viação que operou os transportes na Capital Federal antes da conclusão da licitação iniciada em 2011.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta