Obras do Corredor BRT Ouro Verde, em Campinas, avançam para outra região

Trabalhos concentrados na Avenida das Amoreiras agora também serão realizados entre a Avenida Prefeito Faria Lima e o viaduto da Rodovia Anhanguera. Foto: Divulgação.

Trabalhos estão sendo realizados no bairro São Bernardo, ligação para a região central da cidade

JESSICA MARQUES

As obras de implantação do Corredor BRT (Bus Rapid Transit) Ouro Verde, em Campinas, no interior de São Paulo, avançaram para outra região. Os trabalhos estão sendo realizados no bairro São Bernardo, ligação para a região central da cidade.

Segundo informações da Prefeitura, os trabalhos concentrados na Avenida das Amoreiras agora também serão realizados entre a Avenida Prefeito Faria Lima e o viaduto da Rodovia Anhanguera.

Em nota, a Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas) informou que adotou uma série de medidas operacionais, que estão sendo colocadas em prática gradualmente, desde esta quinta-feira, dia 10 de janeiro de 2019.

“As ações operacionais serão implantadas sequencialmente, com o objetivo de promover segurança na nova circulação, manter a fluidez viária e minimizar os impactos para os motoristas que circulam na região”, informou o secretário de Transportes e presidente da Emdec, Carlos José Barreiro, em nota.

MUDANÇAS

Confira as mudanças que serão realizadas pela Prefeitura de Campinas por conta das obras no novo trecho:

A partir de 10 de janeiro, os ônibus que circulam pelo corredor da Avenida das Amoreiras, no novo trecho de obras do BRT Ouro Verde, serão desviados para as vias marginais. Os pontos de parada serão mantidos na mesma direção dos pontos tradicionais. A ação é necessária para trabalhos de demolição do atual corredor de ônibus e, posterior, implantação de novo pavimento.

Em 15 de janeiro, a Rua Padre Bernardo da Silva, no Bairro São Bernardo, passa a ter sentido único de circulação em todo trecho. Os veículos irão trafegar no sentido bairro – Centro. A Padre Bernardo da Silva é uma importante via paralela à Avenida das Amoreiras e será utilizada como rota alternativa.

E no dia 22 de janeiro, o novo trecho em obras avança para mais uma faixa de rolamento da via, além do corredor de ônibus. Com isso, os motoristas terão uma faixa de rolamento por sentido, como já acontece na Avenida das Amoreiras, desde o cruzamento com a Rua Bragança Paulista, na região do Jardim Novo Campos Elíseos.

Agentes da Mobilidade Urbana da Emdec circulam pelas regiões com obras, monitorando o trânsito e auxiliando na segurança e fluidez da circulação viária; os tempos semafóricos de cruzamentos das vias com interdições também serão reprogramados. Caso necessário, ajustes serão realizados na operação. As dúvidas da população podem ser esclarecidas pelo telefone 118, o “Fale Conosco Emdec”.

As obras do Corredor BRT Ouro Verde chegaram à região da Avenida das Amoreiras em setembro de 2018. As intervenções englobam frentes de trabalho desde a Rua Bragança Paulista, passando pela Avenida Senador Antônio Lacerda Franco, chegando à Rodovia Anhanguera e, agora, estendendo até a Avenida Prefeito Faria Lima.

A região está dentro do Lote 3 de implantação do BRT. O Lote 3 compreende o trecho 1 do Corredor Ouro Verde, que liga a região central até a Estação Campos Elíseos, com 4,8 km de extensão. A responsável pelo Lote 3 é a empresa Compec Galasso. O valor total do lote é de R$ 66,5 milhões.

BRT DE CAMPINAS

Quando pronto o sistema BRT de Campinas terá três corredores. Dois deles ligarão o Centro aos distritos do Campo Grande e do Ouro Verde. Os dois corredores serão ligados por outro, o Perimetral, corredor para o qual serão destinadas as 4 estações de transferência autorizadas ontem pelo prefeito. Veja os detalhes de cada um:

Corredor Campo Grande: 17,8 quilômetros de extensão. Da região central, passará pelo leito desativado do antigo VLT, seguirá pela Avenida John Boyd Dunlop até o terminal Itajaí.

Corredor Ouro Verde: 14,5 quilômetros. Da região central, seguirá pelas avenidas João Jorge, Amoreiras, Ruy Rodriguez, Camucim até o Terminal Vida Nova.

Corredor Perimetral: 4 quilômetros entre a Vila Aurocan e o Jardim Campos Elísios

A Emdec – Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas, responsável pelo transporte público na cidade, estima que os novos corredores permitirão uma redução de até 30% no tempo das viagens.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta