Após pneu de ônibus se soltar, atingir e matar homem no Rio de Janeiro, Prefeitura lacra 31 veículos da empresa Estrela Azul

Secretaria Municipal de Transportes realizou duas ações de fiscalização na capital. Foto: Divulgação. Clique para ampliar.

Em 2018, os consórcios Internorte e Intersul, responsáveis pelas linhas da viação, foram autuados 393 vezes por má conservação da frota

JESSICA MARQUES

Nesta semana, um homem morreu após ser atingido pelo pneu de um ônibus que se soltou na Estrada Adhemar Bebiano, em Inhaúma, na zona Norte do Rio de Janeiro. Nesta quinta-feira, 10 de janeiro de 2019, a Prefeitura lacrou 31 veículos da empresa Estrela Azul, envolvida no acidente, por má conservação da frota.

Na ocasião do acidente, que ocorreu por volta de 5h30 de terça-feira, 8 de janeiro, a vítima estava em um ponto de ônibus, quando o pneu de um veículo da Linha 292 (Engenho da Rainha – Castelo), operada pela Estrela Azul, soltou e o atingiu na cabeça.

O homem, Maviael Ferreira Cabral, 41 anos, foi encaminhado para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, segundo a Secretaria estadual de Saúde, mas já chegou morto ao local.

Após a ocorrência, fiscais da Secretaria Municipal de Transportes realizaram duas ações na capital, que resultaram em 31 ônibus da empresa Estrela Azul lacrados.

Uma das ações foi realizada na madrugada desta quinta-feira e resultou em 28 veículos lacrados. Na ocasião, foram vistoriados 32 coletivos.

“A equipe encontrou diversas irregularidades, como vistoria vencida, equipamento de acessibilidade inoperante, bancos rasgados, janelas sem puxadores e balaustres soltos. Ao todo, 37 multas foram aplicadas, além de 28 ônibus lacrados”, informou a Prefeitura, em nota.

Outra equipe da SMTR também esteve na Avenida Churchill, no Centro do Rio de Janeiro. No local, os fiscais flagraram mais irregularidades em ônibus que faziam a linha 292, também da empresa Estrela Azul.

“Oito carros foram vistoriados, três foram lacrados e nove multas foram aplicadas por circulação com frota abaixo do determinado e vistoria vencida. As duas ações resultaram em 31 ônibus lacrados e 46 autuações”, informou a SMTR, também em nota.

Sobre o acidente, a Viação Estrela Azul informou que está averiguando os fatos e ouvindo todos os responsáveis pela manutenção e operação dos veículos.

“A Viação Estrela Azul lamenta o acidente e informa que abriu um processo interno para apurar os fatos. Todos os envolvidos na manutenção e operação serão ouvidos. A empresa esclarece que está prestando assistência aos familiares e se mantém à disposição das autoridades para colaborar com as investigações, fornecendo todos os dados necessários”, informou a empresa, em nota.

Segundo informações da Prefeitura, em 2018 os consórcios Internorte e Intersul, responsáveis pelas linhas da Viação Estrela Azul, foram autuados 393 vezes por má conservação da frota.

Além da má conservação da frota, a empresa também passou por problemas trabalhistas no ano passado, quando foram realizadas ao menos três paralisações por questões salariais.

Relembre: Greve de rodoviários da empresa Estrela Azul, no Rio de Janeiro, entra no segundo dia

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta