Durante greve, Justiça determina circulação de 60% da frota de ônibus de São Luís neste sábado

Consórcio possui 180 ônibus na frota. Foto: Divulgação/ SMTT

Funcionários da empresa 1001 reivindicam pagamento de salários atrasados

JESSICA MARQUES

A Justiça do Trabalho determinou que pelo menos 60% da frota de ônibus do transporte coletivo de São Luís, no Maranhão, opere neste sábado, 29 de dezembro de 2018. Os motoristas e cobradores da empresa 1001 estão em greve desde a manhã desta sexta-feira, 28 de dezembro.

A paralisação foi mobilizada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Maranhão e Sindicato dos Empresas de Transporte de Passageiro de São Luís, com relação às empresas de transporte vinculadas ao Consórcio Via SL LTDA.

Os rodoviários reivindicam o pagamento de salários que, segundo o sindicato, estão atrasados. A categoria afirma que a empresa não realizou o adiantamento referente à primeira quinzena referente de dezembro que estava previsto para o dia 20.

Relembre: Rodoviários fazem greve em São Luís por atraso no pagamento de salários

A paralisação foi informada à Procuradoria-Geral do Município pela Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte. Após análise, a Justiça do Trabalho considerou que a paralisação se constitui em situação de extrema gravidade “uma vez que o Consócio Via SL detém uma frota de 180 ônibus”, responsável pelo transporte de mais de 100 mil passageiros por dia.

A decisão judicial que estabelece um percentual mínimo da frota operante foi expedida neste sábado. Segundo o juiz plantonista, 60% dos ônibus deve voltar a circular em todas as linhas e horários.

Em caso de descumprimento da medida, o sindicato deve pagar multa diária no valor de R$ 10 mil. O juiz considerou que a paralisação total do serviço de transporte público urbano não obedece aos trâmites legais do direito de greve.

Outra justificativa utilizada pelo magistrado é de que não houve comunicação com a comunidade ou posicionamento sobre a manutenção do serviço essencial.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

 

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Jessika disse:

    Até que fiquem acabaram com ess molecagem.
    Chega de tanto transtorno para a comunidade do Parque Vitória.
    A comunidade está se reunindo para colocar outra empresa de coletivo junto com a prefeitura de São José de Ribamar.
    1001 é só decepção, e falta de respeito com seus passageiros.😢😢

Deixe uma resposta