Na concorrência com Uber, linhas de ônibus seletivas dos aeroportos reduziram tarifas e número de passageiros subiu

Ônibus da Airport Service. Veículos são confortáveis, mas preços são considerados altos. Foto: Adamo Bazani/Diário do Transporte – Clique para Ampliar a imagem

Passagens que eram de R$ 50,00 caíram em novembro e agora custam 10% menos: R$ 45 neste mês.

ADAMO BAZANI

As passagens dos ônibus seletivos da Airport Bus Service que fazem ligações entre os aeroportos em Guarulhos, na região metropolitana, e em Congonhas, na zona Sul de São Paulo, estão mais baratas desde novembro.

Para profissionais que atuam na empresa, o motivo principal é a concorrência com aplicativos de transportes como Uber, 99, Cabify entre outros.

O valor das passagens que era de R$ 50,00 foi reduzido em novembro e, neste mês, até o dia 31, ficará 10% menor, R$ 45,00.

Ainda não é possível saber se a promoção atraiu o número esperado pela empresa e pela gerenciadora EMTU, mas funcionários que falaram informalmente com o Diário do Transporte notaram que a demanda cresceu um pouco.

“Antes, eu fazia viagem com um, dois passageiros. Hoje cresceu mais. Não sei se suficiente, mas parece que o pessoal tem se interessado mais. Acho que falta informar mais sobre o serviço. Em Guarulhos, tem gente que nem sabe que tem o ônibus ou onde embarcar. Tem de informar lá dentro do aeroporto e fazer propaganda por aí: rádio, jornal, internet”

Nas vezes em que a reportagem do Diário do Transporte esteve no aeroporto, viu poucas referências no interior dos terminais aos ônibus, ao contrário do que ocorre com a Uber.

As linhas seletivas são operadas por ônibus rodoviários, com ar-condicionado, poltronas reclináveis, com acesso grátis a internet por wi-fi, água à vontade e itens de entretenimento a bordo.

Os trajetos ligam os dois aeroportos ente si e a pontos como Terminais Rodoviários da Barra Funda e do Tietê, Av. Paulista, incluindo o circuito de Hotéis e Praça da República.

Dependendo do horário, uma viagem de aplicativo pode sair com preço bem semelhante ao da passagem do ônibus levando o passageiro até a porta de seu destino.

Segundo os funcionários da empresa, o passageiro do aplicativo pode ser o mesmo do ônibus.

“O pessoal pega o aplicativo e confere. Se está caro, vem então para o ônibus” – disse o motorista.

Em outubro deste ano, a empresa anunciou também um programa de fidelidade que permite o passageiro acumular espécies de “milhagens” conseguindo descontos depois de um determinado número de viagens.

TREM TAMBÉM PODE SER CONCORRÊNCIA:

A linha 13-Jade (estação Engenheiro Goulart-São Paulo / estação Aeroporto-Guarulhos) da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos também é outra opção para abocanhar os passageiros que deixam o carro em casa e vão ao aeroporto em Guarulhos.

Apesar da necessidade de baldeações com embarque pela linha 12-Safira para a maior parte dos passageiros, o longo intervalo entre uma composição e outra e, muitas vezes, o risco de viajar em pé, o trem pode ter vantagens como preço (R$ 4,00, com a possibilidade do uso do Bilhete Único e do Cartão BOM) e a rapidez no trajeto.

Há ainda algumas partidas diárias diretas do Brás (serviço Connect), também por R$ 4,00 e com integrações ou o serviço Express, que sai da Luz, mas a tarifa é de R$ 8,00, sem gratuidades e sem integrações com outras linhas.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. vagligeirinho disse:

    Esse serviço da EMTU é interessante, mas nunca foi tratado de uma forma mais popular. Para muitos, é um “Seletivo de Luxo”, com preços estratosféricos que muitos estranham (a se comparar, uma viagem entre a Rod. Tietê e Mogi das Cruzes fica na faixa de 19 reais), aliado ao fato de que a linha também pega trânsito dado o itinerário e o fato que como a linha alcança a rodovia Hélio Smidt, também compartilha do mesmo congestionamento eventual.

    A EMTU e Serving/Internorte poderia revisar a forma de que esta linha seja lucrativa. Por exemplo, conversando com a SPTrans para permitir a operação desta linha em corredores (E assim ganhar tempo de viagem), já que alguns itinerários da linha utiliza-se de vias com corredores exclusivos. Seria uma vantagem altíssima para a mesma. Até mesmo a adaptação de um veículo rodoviário com porta à esquerda para atender corredores (aliado a participação de um cobrador) seria interessante. Claro, isso é uma ideia teórica a ser estudada.

    Outro ponto seria que o veículo tivesse uma função mais clara – se serve apenas para os pontos iniciais e finais definidos ou se pode pegar passageiros durante o itinerário, algo que imagino que as pessoas tenham dúvidas se é de uma ou outra maneira. A impressão dada é que o veículo só faz operação origem-destino, o que inibe uma pessoa de pegar o mesmo em algum ponto no meio do itinerário, assim aumentando a utilização do mesmo.

    Outra possibilidade também seria revisar os itinerários para ganhar eficiência e atender outros locais. Por exemplo, uma linha entre os dois aeroportos (Guarulhos e Cumbica), mas que o itinerário passe pelos bairros da Zona Leste, para testar eficiência e ocupação (com por exemplo um ponto de parada em algum shopping da região que também ganhe um ponto de check-in do serviço).

    Um último ponto que acho que poderia ser avaliado seria criar uma rede de linhas que conectem melhor os terminais de ônibus e aeroportos. Sim, sei que linhas da Airport Bus Service hoje operam ligando o aeroporto aos terminais rodoviários. Mas isso deveria ser mais divulgado, e as linhas deveriam ser estudadas se a eficiência está sendo válida ou se pode ser modificada, seja para maior agilidade no trânsito (evitando trânsito), seja para coletar mais passageiros. Com isso, imagino que a linha poderá ter tarifas mais econômicas e uma ocupação maior.

    Sei que isso é um simplório espaço de comentários em um site dedicado a conectar a população ao universo do transporte. Mas creio que as influencias lerão este texto. E quem sabe me chamem para tomar um café :)

    1. William Santos disse:

      Cara, de tudo que voce falou, a única coisa coerente seria a questão das linhas passarem por locais de comercio forte, como Shoppings. Ja as demais mostram um sarcasmo… Fala serio! A linha ja pega corredor de ônibus, mas isso só ocorre no pico por determinação das gestoras. Portas do lado esquerdo? Amigo, a ideia da linha é ser expressa. Quer torná-la paradora e ainda com portas do lado esquerdo e com cobrador? Aff! Linha de Cumbica até Guarulhos? É uma linha circular? Porque Guarulhos é Cumbica!

      1. vagligeirinho disse:

        Em primeiro lugar, não sou seu amigo. Em segundo, são ideias. Se não gosta, procure outras.

  2. Fabio disse:

    A tarifa ainda está alta para o serviço oferecido, o máximo que deveriam cobrar era 20 reais, pois tem linhas seletivas com carros com o mesmo serviço diferencial que custam bem menos

    1. William Santos disse:

      Concordo, é um preço salgado para uma linha como essa. Mas não dá para comparar o serviço que ela entrega com o que os seletivos entregam, é mil vezes melhor! Motor de rodoviário, ar condicionado. até TV tem dentro deles. O que os seletivos entregam de diferencial, além da carroceria ser de rodoviario mas o motor de urbano?

      R$50 é um preço impraticável, na minha visão. Mas baixar para R$20 Não sustentará as linhas

  3. afonsopires disse:

    quero viajar para a cidade de Bebedouro ,pelo uber ,como eu faço

Deixe uma resposta