Prefeitura de SP anuncia novidades no sistema de multas de trânsito

Publicado em: 20 de dezembro de 2018

Foto: Heloisa Ballarini/SECOM

Portal DSV Digital promete procedimentos com mais transparência e rapidez. Uma das novidades anunciadas hoje é o parcelamento de multas pelo cartão de crédito

ALEXANDRE PELEGI

Em entrevista coletiva nesta quinta-feira, dia 20 de dezembro de 2018, a prefeitura de São Paulo anunciou algumas novidades no sistema de multas de trânsito da capital.

Uma delas diz respeito ao Departamento de Operação do Sistema Viário (DSV), cujo portal passa a oferecer serviços de Defesa da Autuação e Indicação de Condutor para motoristas pessoas físicas e jurídicas.

A outra novidade é quanto à opção de pagamento de multas por meio do cartão do crédito, com parcelamento em até 12 vezes. O DSV habilitou três empresas – Zignet, Zapay Pagamentos e Datalink – para que comecem a operação de parcelamento por meio das bandeiras Mastercard, Visa e Elo, sem qualquer custo para a Prefeitura. As operadoras de cartões farão o repasse dos valores arrecadados diretamente à administração municipal.

Os serviços de parcelamento são oferecidos no posto do DSV na avenida do Estado, nº 900, no Bom Retiro.

O prefeito Bruno Covas estima que a iniciativa vai permitir a diminuição de prazos e auxiliar no combate a corrupção em São Paulo. Covas, para quem a corrupção é irmã siamesa da burocracia, afirmou que o avanço na informatização vai permitir não só modernizar a administração, como também diminuir os desvios na administração municipal

O DSV Digital, no endereço https://dsvdigital.prefeitura.sp.gov.br, promete acesso fácil e rápido aos procedimentos de defesa de autuação e indicação de condutor.

Até então, apenas a funcionalidade “Indicação de Condutor’ para pessoa física estava disponível. O novo sistema possibilita agora a indicação do condutor também para pessoa jurídica e a Defesa da Autuação para pessoas física e jurídica.

Através do portal o processo poderá ser concluído em 30 dias corridos. Atualmente esse trâmite leva quatro meses, em média, quando feito presencialmente em um dos postos de atendimento do DSV ou pelos Correios.

Já a Indicação de Condutor, feita manualmente, leva aproximadamente dois meses para ser processada. Pelo DSV Digital, o prazo cai para 10 dias. O processo só é concluído depois de o Detran-SP validar os documentos e efetuar a transferência da pontuação.

Para o secretário de Mobilidade e Transportes, João Octaviano Machado Neto (que a partir de janeiro assume a pasta de Logística e Transportes no governo João Dória), além de maior celeridade e transparência, haverá economia de recursos públicos, “decorrente da digitalização de processos e eliminação do uso de papéis”.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Maria Luiza da Silva Queiroz de jesus disse:

    Aonde pago parcelado como faço

  2. Implantação feita sem testes e faltando funcionalicidades.
    Funcionarios mal preparados para resolver quando da algum problema , e problema esse gerado pelo proprio sistema
    Indo presencialmente na Sumidouro , varias outras empresas com o mesmo problema.
    E a resposta é de que o sistema vai ter ajustes mas não se sabe o prazo. E que as indicações que deram problema NÃO podem ser resolvidas, para isso devemos entrar com recurso ( QUE TAMBÉM VAI SER INDEFERIDO )

    Vamos voltar a tramitar papéis e lotar os postos de atendimento para as dezenas de multas diarias simplesmente porque o sistema não atende de forma correta pessoa juridica.

Deixe uma resposta