Grupo falsifica e vende crachás de empresas de ônibus na região do Alto Tietê

Um levantamento será realizado para investigar quantos crachás, ao todo, foram falsificados para o esquema. Foto: Divulgação.

Após fiscalização, 109 itens falsificados foram encontrados

JESSICA MARQUES

Um grupo está falsificando e vendendo crachás de empresas de ônibus nos municípios de Mogi das Cruzes, Itaquaquecetuba, Suzano, Poá e Ferraz de Vasconcelos. Após uma fiscalização, 109 itens falsificados foram encontrados.

Segundo reportagem de Marcus Pontes, do Diário de Suzano, a maioria dos crachás falsificados são de empresas intermunicipais de transporte de passageiros.

O Consórcio Unileste, responsável pelo grupo de empresas que realizam o transporte intermunicipal de oito municípios do Alto Tietê e Capital, informou ao Diário de Suzano que uma reunião será marcada para esta sexta-feira, 14 de dezembro de 2018, a partir das 14h30.

Um levantamento será realizado para investigar quantos crachás, ao todo, foram falsificados para o esquema.

Com o crachá de empresas de transporte, os passageiros podem se identificar e entrar nos ônibus sem pagar a passagem.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. J. Dilson disse:

    O culpado e os empresários , porque antes os crachás tinha data de validade seriam de um ano , exemplo crachás 2018, o ano vai tá terminando cracgcr 2019 , sempre foi assim anualmente

Deixe uma resposta