Empresa nas zonas leste e sul de São Paulo tem mais de R$ 300 mil em multas por descumprimento de viagens e partidas

Ônibus da Imperial, na garagem da zona Leste de São Paulo (Foto: Google - Autoria Desconhecida) / Clique para Ampliar

Imperial cobra da SPTrans ajuste na remuneração. Trabalhadores dizem que pagaamentos atrasam constantemente

ADAMO BAZANI

Passageiros que dependem dos ônibus da empresa Imperial Transportes Urbanos, que opera em parte das zonas leste e sul da cidade de São Paulo, têm encontrado dificuldades.

As reclamações são principalmente em relação à longa espera nos pontos e descumprimento de horários e itinerários.

A empresa é originária da Cooperativa de Transportes Alternativos Nova Aliança e opera a área 5 Sudeste (verde escuro) do subsistema local da cidade.

São 11 linhas municipais e uma frota de 151 veículos, entre ônibus e micro-ônibus.

A SPTrans – São Paulo Transporte, gerenciadora do sistema da capital paulista, questionada pelo Diário do Transporte sobre a prestação de serviços da empresa, informou que já multou a Imperial, entre janeiro e outubro (último período consolidado), 1.087 vezes por descumprir o número de partidas programadas para cada faixa horária ou o número de viagens programadas. Ainda de acordo com a SPTrans, estas multas somam R$ 366 mil.

A empresa de ônibus renegocia com gerenciadora a correção da remuneração do contrato de prestação de serviços. Desde 2014, as operações no subsistema local (ex-cooperativas) são regidas por contratações emergenciais, e, desde 18 de julho de 2018, as empresas do subsistema estrutural (viações que têm os ônibus maiores) também operam por meio de contratos emergenciais. A prefeitura queria renovar mais uma vez os aditivos contratuais com as viações do subsistema estrutural, como vinha fazendo desde 2013, mas no entendimento do TCM – Tribunal de Contas do Município, não seria mais possível a renovação dos aditivos e recomendou a celebração de contratos emergenciais também com estas empresas.

Trabalhadores da Imperial, sob condição de anonimato, disseram que a empresa tem atrasado pagamentos de direitos, benefícios e parcelado os salários, além de possuir dívidas e poder perder a garagem onde está por falta de pagamento de aluguel.

O Sindmotoristas, que representa os profissionais em transportes da capital paulista, confirma as dificuldades enfrentadas por quem trabalha na empresa.

“Houve trabalhadores que chegaram até a gente e relataram os atrasos nos recebimentos, como do vale [antecipação de uma parte pagamento conforme a convenção trabalhista], do depósito dos salários. O sindicato vai se reunir para ver que posição tomar no caso da Imperial que alega que recebe defasado da SPTrans” – disse ao Diário do Transporte, por telefone, o tesoureiro do Sindmotoristas, Valdemir dos Santos Soares.

O responsável pelas operações da Imperial Transportes, Fabiano Tadeu Farias Leite, por telefone, disse ao Diário do Transporte na tarde desta quarta-feira, 05 de dezembro de 2018,  que a companhia passará por uma remodelação na forma de prestação de serviços.

Segundo Leite, grande parte dos problemas de descumprimento de horários e itinerários deve ser resolvida com ações de treinamento e capacitação dos motoristas.

Fabiano Tadeu Farias Leite disse ainda que entre dezembro e janeiro, a frota deve contar com novos ônibus, que seguem os padrões atuais da SPTrans, com ar-condicionado, equipamentos de acessibilidade e vidros colados.

Sobre os salários e direitos, o responsável pela área operacional disse ao Diário do Transporte que nesta terça-feira, 04, foram feitos os pagamentos e questão foi regularizada.

Fabiano Tadeu Farias Leite ainda afirmou à reportagem que há atrasos de cinco meses em repasses da SPTrans à empresa, o que traz dificuldades financeiras.

A respeito da garagem, Leite disse que se trata de um contrato com opção de compra e que há possibilidades de que a empresa venha ocupar outro espaço.

ASSASSINATOS:

No ano passado, como mostrou o Diário do Transporte, um diretor da empresa e um dono de ônibus usados pela Imperial foram assassinados na porta da garagem, na rua Leandro de Sevilha, no Parque Novo Lar, região de Sapopemba, zona leste de São Paulo.

O primeiro caso ocorreu no dia 28 de novembro de 2017. Um dos diretores-proprietários da Imperial Transportes Urbanos Ltda, Thiago Celso Zanetti, chegava à garagem quando um homem se aproximou a pé, segundo testemunhas, disparou contra o carro dirigido por Zanetti e fugiu.

O diretor da Imperial chegou a ser socorrido no PS Benedicto Montenegro, na região, mas não resistiu aos ferimentos.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2017/11/28/diretor-da-imperial-transportes-do-subsistema-local-da-capital-paulista-e-morto-a-tiros-em-frente-da-garagem/

Menos de um mês depois, no dia 16 de dezembro de 2017, José Ediler de Oliveira, dono de ônibus usados pela companhia, saía da garagem da empresa no final da manhã, em seu carro Vectra, quando foi cercado por um carro e uma moto. Os ocupantes começaram a disparar, fugindo em seguida.

A polícia contabilizou ao menos nove disparos. Três deles atingiram Oliveira na cabeça, que não resistiu e morreu na hora.

O crime aconteceu na rua Leandro de Sevilha, a 50 metros da garagem.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2017/12/16/segundo-assassinato-de-diretor-da-imperial-aumenta-suspeita-de-disputa-por-poder/

Os casos ainda são investigados e a polícia não descarta que a motivação seja uma disputa interna de poder desde a época quando a empresa era cooperativa.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

9 comentários em Empresa nas zonas leste e sul de São Paulo tem mais de R$ 300 mil em multas por descumprimento de viagens e partidas

  1. Sim ele colocaram o vale do mes passado em dia falta ainda o 13° e o pagamento de dezembro que ja faz muita falta para aqueles que trabalham na empresa todos os dias

  2. CADÊ O PAGAMENTO E O 13º DOS PAIS DE FAMÍLIA, IMPERIAL???? ALÔ PREFEITURA DE SÃO PAULO: VAI DAR DE PRESENTE A LICITAÇÃO PRA UMA EMPRESA DESSAS QUE TEM ATÉ ASSASSINATO NO MEIO????

  3. Sem falar que sofri um acidente de trabalho tive um mal súbito e bati com o onubôn em um poste e não tive nenhuma assistencia da empresa e ainda mais atrasaram o pagamento do meu convênio fui procurar a empresa devido ao não pagamento do convênio devido ao meu tratamento e a Karol do setor administrativo mandou eu procurar os meus direitos trabalhistas e meu tratamento devido ao infarto e o acidente com o ônibus interromperam como se diz dane- se que eu tinha que me virar

  4. Todo dia mais 40 minutos esperando no metro belem sentido terminal sapopemba uma vergonha a linha é 574R ,terminal Sapopemba,metro belem

  5. utilizo os ônibus dessa empresa. pego no tatuape a linha 575a-10. uma porcaria. infelizmente. sou idosa e dependo de transporte, mas onibus velho e motorista mal educado. essa empresa é uma vergonha. q triste.

  6. Empresa multada mais de mil vezes e ainda continua operando? Não tem fiscalização que puna eles?

  7. trabalho na imperial desde a nova aliança. continua um serviço pessimo. atrasam nosso pagamento e tudo.
    os doretores andam de carrão pra cima e pra baixo. claudio, raissa, rose, exposa do thiago q morreu todos não estão nem ai. n ligam pros direitos das pessoas. e eles tb ja foram pobres mas deus sabe o q faz e há de castiga los na mesma moeda. e isso o q ei temho pra falar. muito chateado

  8. vitoria roberta da silva // 8 de dezembro de 2018 às 16:58 // Responder

    A empresa negocia aumento de subsídio com a SPTrans mesmo recebendo, em menos de 10 meses, mais de MIL multas por descumprir viagens, uma coisa básica que toda empresa bem administrada zela. Se eu sou uma funcionária e trabalho direito eu mereco ganhar mais. mas se faço um trabalho ruim não. Pq mais dinheiro publico vai pra essaa emprsa? Ouço boatos e opiniões péssimas sobre a diretoria desta empresa. Na época de transformação de cooperativa para empresa a justificativa foi a de melhorar a operação e etc. A imperial ta pior que a nova aliança, que ja era ruim, duas porcarias. Péssima viacao, pessima administracao, pessima operacao, pessimas pessoas que envolvem ate assassinatoa de pais de família no meio. Peço a deus que ampare as famílias e o melhor aconteca para o transporte q é essa empresa ser descredenciada.

  9. apagaram o comentario do sr celso pai do thiago a familia espera resposta do dhpp pra prender quem mandou matar pessoa de bem

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: