Falta de cobrador e operação de veículo sem cadastro são principais infrações cometidas por empresas de ônibus do ABC

Publicado em: 4 de dezembro de 2018

As três empresas mais multadas no período reuniram 1.984 autuações. Foto: Adamo Bazani

Riacho Grande, Trans-Bus e EAOSA foram as permissionárias mais multadas em outubro deste ano, segundo a EMTU

JESSICA MARQUES

As principais infrações cometidas por empresas de ônibus do ABC Paulista em outubro deste ano foram falta de cobrador em linha comum e veículo em operação sem estar devidamente cadastrado na Secretaria dos Transportes Metropolitanos.

A informação foi obtida pelo Diário do Transporte por meio da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), que informou ainda que as permissionárias mais autuadas por irregularidades em outubro deste ano foram a Riacho Grande, Transbus e EAOSA.

As três empresas mais multadas no período reuniram 1.984 autuações. A viação Riacho Grande recebeu 1.012 multas, enquanto a Trans-Bus foi autuada 573 vezes e a EAOSA, 399 vezes. As multas variam de R$ 52,12 a R$ 208,49.

A região no ABC corresponde à Área 5 da EMTU, que nunca teve os serviços licitados, e reúne as cidades de Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

A Riacho Grande, segundo a EMTU, é responsável por quatro linhas de ônibus:

  • 004 – São Bernardo Do Campo (Parque Alvarenga) / São Paulo (Terminal Sacomã);
  • 152 – São Bernardo Do Campo (Área Verde) / São Paulo (Terminal Sacomã);
  • 153 – São Bernardo Do Campo (Conjunto Terra Nova II) / São Paulo (Terminal Sacomã) e
  • 431 – São Bernardo Do Campo (Jardim Las Palmas) / São Paulo (Terminal Sacomã).

A Trans-Bus, por sua vez, opera com oito itinerários:

  • 043 – São Caetano do Sul (Terminal Rodoviário Nicolau Delic) / Santo André (Cata Preta);
  • 043bi1 – São Caetano do Sul (Terminal Rodoviário Nicolau Delic) / Santo André (Represa);
  • 147- São Caetano do Sul (Terminal Rodoviário Nicolau Delic) / São Bernardo do Campo (Jardim Laura);
  • 148 – São Caetano do Sul (Terminal Rodoviário Nicolau Delic) / São Bernardo do Campo (Jardim Leblon);
  • 149 – São Caetano do Sul (Terminal Rodoviário Doutor Nicolau Delic) / São Bernardo do Campo (Vila São Jose);
  • 194 – São Caetano do Sul (Terminal Rodoviário Nicolau Delic) / Santo André (Cata Preta);
  • 254 – São Caetano do Sul (Terminal Rodoviário Nicolau Delic) / Diadema (Terminal Metropolitano Diadema) e
  • 254dv1 – São Caetano do Sul (Terminal Rodoviário Nicolau Delic) / Diadema (Terminal Metropolitano Diadema).

Por fim, a EAOSA opera sete linhas:

  • 158 – Mauá (Jardim Zaira) / São Paulo (Terminal Sacomã);
  • 158bi1 – Mauá (Jardim Zaira) / São Caetano do Sul (Bairro Santo Antônio);
  • 160 – Mauá (Jardim Adelina) / São Paulo (Terminal Sacomã);
  • 160ex1 – Mauá (Jardim Itapeva) / São Caetano do Sul (Bairro Santo Antônio);
  • 382 – Mauá (Bairro Feita) / São Caetano do Sul (Bairro Santo Antônio);
  • 382ex1 – Mauá (Jardim Itapeva) / São Caetano do Sul (Bairro Santo Antônio) e
  • 403 – Mauá (Vila Nova Mauá) / São Caetano do Sul (Santo Antônio).

As empresas de ônibus foram procuradas pelo Diário do Transporte e não responderam até a publicação desta reportagem.

OUTRAS INFRAÇÕES

No início de novembro, nove empresas do ABC Paulista também foram multadas pela EMTU. Na ocasião, as infrações foram por não cumprir tabela de horários, por falta de comunicação visual, trafegar com portas abertas e por lotação acima do permitido.

Relembre: Empresas de ônibus do ABC são multadas mais uma vez por não manterem cobradores, usarem veículos sem condições de funcionamento e sem registro

A licitação do sistema de transportes metropolitanos, que inclui a área 5, é vista como uma das possibilidades para a melhoria do sistema de ônibus na região, cujas linhas nunca foram licitadas.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Comentários

Deixe uma resposta