Anchieta x Antônio Denarium: o que dizem os programas de governo sobre a mobilidade em Roraima

Disputa será entre PSDB e PSL.

Ambos citam transporte escolar e recuperação de asfalto

JESSICA MARQUES

O governador de Roraima será definido neste domingo, 28 de outubro de 2018, quando será realizado o segundo turno das eleições presidenciais e para o chefe do Executivo de alguns estados.

A disputa será entre Anchieta, do PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), e Antônio Denarium, do PSL (Partido Social Liberal).

José de Anchieta Júnior é engenheiro civil, tem 53 anos, e nasceu em Jaguaribe (CE). Mudou-se para Roraima em 1991. Nos anos 2000, foi secretário de estado e, em 2006, elegeu-se vice-governador na chapa de Ottomar Pinto. Com a morte de Ottomar em 2007, assumiu o Executivo. Renovou o mandato nas eleições de 2010, ao vencer, no segundo turno, Neudo Campos. Em 2014, deixou o governo para tentar uma vaga ao Senado, mas não foi eleito.

Antônio Denarium, por sua vez, é natural de Anápolis (GO) e tem 54 anos. Chegou a Boa Vista no início dos anos 1990. Em 2001, passou a se dedicar à atividade rural como pecuarista e agricultor. Atua no setor do agronegócio com plantio de soja e milho e na criação de bovinos, além do setor imobiliário.

O programa de governo de Anchieta cita melhoria constante da infraestrutura para a melhor prestação de serviços públicos, especialmente de transporte (rodovias estaduais e vicinais), energia, saneamento e telefonia, com garantia da qualidade do serviço.

Também fala sobre a retomada da recuperação de vicinais e pontes de madeira em nosso Estado, “sempre com foco nas vicinais tronco, e as que atendam ao transporte escolar e escoamento nas áreas de produção consolidada”.

O candidato Antônio Denarium cita em seu plano de governo que pretende garantir a todos os alunos da zona rural transporte escolar por meio do regime de colaboração entre o Estado e Municípios, de forma a atender à escolarização. Acompanhamento e monitoramento dos serviços de transportes escolares.

No plano de governo, não é citado o transporte público. Em mobilidade urbana, será criado um programa com o objetivo de dar segurança de que todas as estradas estejam em boas condições de trafegabilidade, com a reconstrução de pontes nas vicinais e manutenção das vias pavimentadas, segundo o candidato.

ACOMPANHE ABAIXO A ÍNTEGRA SOBRE MOBILIDADE DOS PROGRAMAS QUE ESTÃO REGISTRADOS NO TSE:

ANCHIETA

RR45.jpg

ANTÔNIO DENARIUM

17rr.jpg

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: