Waldez x João Capiberibe: o que dizem os programas de governo sobre a mobilidade no Amapá

Eleição é entre PDT e PSB no Amapá.

Transporte público não é citado em nenhum dos planos

JESSICA MARQUES

O segundo turno no Amapá será disputado entre os partidos PDT (Partido Democrático Trabalhista) e PSB (Partido Socialista Brasileiro). A disputa será entre Waldez, atual governador, e João Capiberibe.

O candidato Antonio Waldez Góez da Silva é natural de Gurupá, no Pará. Tem 57 anos e é técnico agrícola formado na Escola Agrotécnica Federal de Castanhal. Foi eleito duas vezes deputado estadual (1990 e 1994) e venceu três eleições para o governo amapaense: 2002, 2006 e 2014. Agora, é candidato a reeleição.

João Capiberibe é natural de Afuá, também no Pará. O candidato tem 71 anos. É formado em engenharia agrícola na Universidade do Chile. Em 1988, foi eleito prefeito de Macapá. Em seguida, governou o estado do Amapá por dois mandatos. Em 2002, elegeu-se ao Senado e foi reeleito em 2010.

Diário do Transporte teve acesso aos programas de governo de ambos os candidatos para ressaltar o que cada um propôs para as áreas de Transporte e Mobilidade Urbana.

Waldez pretende expandir a pavimentação da malha rodoviária estadual, readequar a malha ferroviária, de aeroportos, aeródromos, hidrovias, portos e terminais. Também tem como proposta concluir as obras do Plano Rodoviário do Estado do Amapá, entre outros pontos citados em seu plano de governo.

Para mobilidade urbana, o candidato pretende integrar as cidades em um novo conceito de mobilidade urbana. Outra proposta é concluir obras em andamento, que incluem terraplanagem, pavimentação, drenagem, de passeio e sinalizações. O transporte público não foi diretamente mencionado.

Capiberibe propõe buscar apoio financeiro para pavimentar a BR 156 e concluir projetos para o trecho sul da via. O candidato pretende construir a BR 210, pavimentar rodovias estaduais de Laranjal, Oiapoque, Macapá e Cutias. A restauração e duplicação das rodovias JK, Duca Serra e Rodovia Norte Sul também fazem parte do projeto.

O plano de governo do candidato não cita medidas voltadas para o transporte público.

ACOMPANHE ABAIXO A ÍNTEGRA SOBRE MOBILIDADE DOS PROGRAMAS QUE ESTÃO REGISTRADOS NO TSE:

ANTONIO WALDEZ GÓEZ

w.jpg

JOÃO CAPIBERIBE

c1

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: