José Ivo Sartori x Eduardo Leite: o que dizem os programas de governo sobre a mobilidade no Rio Grande do Sul

Sartori fala sobre concluir e realizar licitações; Leite fala em modernizar o transporte hidroviário

JESSICA MARQUES

Os eleitores do Rio Grande do Sul nunca reelegeram um governador. Com isso, a alternância de poder é uma característica forte no estado.

Entretanto, o segundo turno de 2018 traz como candidato o atual governador, José Ivo Sartori, do MDB, e o atual presidente do PSDB no estado, Eduardo Leite.

O Diário do Transporte analisou o programa de governo de ambos os candidatos e verificou as propostas de cada um a respeito dos temas Transportes e Mobilidade Urbana.

José Ivo Sartori, do MDB, é governador do Rio Grande do Sul, tem 70 anos e nasceu em Farroupilha. Começou a carreira política como vereador em Caxias do Sul, em 1976. De 1983 a 2003, exerceu cinco mandatos consecutivos como deputado estadual. Foi ainda deputado federal e prefeito de Caxias do Sul por dois mandatos, de 2005 a 2012. Em 2014, elegeu-se governador, batendo, no segundo turno, Tarso Genro.

Eduardo Leite, do PSDB, é bacharel em direito, tem 33 anos, é o atual presidente do PSDB no Rio Grande do Sul. Foi vereador de 2009 a 2012), foi presidente da câmara municipal e prefeito de Pelotas de 2013 a 2016. Com isso, o político tornou-se, aos 27 anos, o prefeito mais jovem da história do município. O candidato é natural de Pelotas, cidade que governou por um mandato.

Para o transporte público, José Ivo Sartori, do MDB, tem como principais propostas concluir a modernização e lançar nova licitação para a estação rodoviária de Porto Alegre e, por meio do Plano de Transporte Público Intermunicipal, concluir a licitação das estações rodoviárias e linhas intermunicipais.

O candidato também pretende estabelecer uma parceria com o setor privado para conservação e duplicação de rodovias através de concessão e parcerias público-privadas, concluir obras em rodovias e aumentar a integração modal entre ferrovias, hidrovias e aeroportos regionais, sem citar meios para alcançar os objetivos citados.

As propostas sobre transportes e mobilidade de Eduardo Leite, do PSDB, não estão separadas em um único tópico no programa de governo, pois aparecem dentro do assunto “Infraestrutura”. O candidato fala em estimular o desenvolvimento e modernização do transporte hidroviário, fortalecer os demais modais de transporte e garantir maior integração entre eles.

No programa de governo do candidato, não foram encontradas propostas voltadas para o transporte público, rodovias e terminais rodoviários.

ACOMPANHE ABAIXO A ÍNTEGRA SOBRE MOBILIDADE DOS PROGRAMAS QUE ESTÃO REGISTRADOS NO TSE:

JOSÉ IVO SARTORIb

b2

EDUARDO LEITE

s.jpg

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: