Produção de ônibus no Brasil acumula alta de 42,9%, segundo a Anfavea

De janeiro a setembro deste ano, foram produzidos 5.382 chassis de ônibus rodoviários e 17.669 de urbanos. Foto: Divulgação / Prefeitura de Sorocaba.

De janeiro a setembro deste ano, foram produzidas 23.051 unidades

JESSICA MARQUES

A produção de chassis de ônibus no Brasil acumulou uma alta de 42,9%, segundo levantamento divulgado pela Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) nesta quinta-feira, 4 de outubro de 2018.

De janeiro a setembro deste ano, foram produzidas 23.051 unidades, comparadas a 16.128 no mesmo período de 2017.

Comparando setembro deste ano com o mesmo mês do ano passado, também houve uma alta na produção. Em 2017, foram 1.687 chassis produzidos, enquanto em setembro de 2018 foram 2.250, um aumento de 33,4%.

Uma queda, porém, pode ser observada de agosto para setembro deste ano. No mês passado, mais unidades foram produzidas, chegando a 2.988, comparadas a 2.250, o que corresponde a 24,7% a menos na produção de ônibus.

No acumulado do ano, tanto os ônibus urbanos quanto rodoviários apresentaram um aumento na produção, tendo alta de, respectivamente, 42,7% e 43,8%, representando um equilíbrio entre os dois segmentos.

De janeiro a setembro deste ano, foram produzidos 5.382 chassis de ônibus rodoviários e 17.669 de urbanos. No mesmo período de 2017, os números foram de 3.742 e 12.386, respectivamente.

Diversos municípios brasileiros renovaram a frota neste ano, o que pode ter contribuído para um aumento considerável no número de ônibus urbanos produzidos.

Na capital paulista, por exemplo, 1.067 novos ônibus foram entregues neste ano, segundo informações da Prefeitura.

LICENCIAMENTOS

O número de licenciamento de veículos novos também aumentou de janeiro a setembro deste ano. A alta foi de 22,4%, também de acordo com o levantamento da Anfavea divulgado nesta quinta-feira.

Nos nove primeiros meses deste ano, foram licenciadas 10.483 unidades, comparadas a 8.562 no mesmo período de 2017.

De setembro deste ano para o mesmo mês de 2017, a alta foi de 73,2%, passando de 865 unidades licenciadas para 1.498.

Com relação às marcas, a liderança continua sendo da Mercedes-Benz, com 4.010 unidades, seguida de MAN/Volkswagen.

A Iveco, em quarto lugar, foi a única que apresentou queda no número de licenciamentos. Entretanto, foi uma diminuição de apenas 2%. De janeiro a julho deste ano, a queda foi de 25,9%. Portanto, é possível observar uma recuperação da marca.

Confira o ranking, de acordo com a Anfavea:

1º) Mercedes-Benz: 5.566 unidades, alta de 29,7%

2º) MAN/Volkswagen: 1.829 unidades, alta de 20,2%

3º) Agrale (inclui os miniônibus da Volare): 1.247 unidades, alta de 21,8%

4º) Iveco (inclui os miniônibus CityClass): 904 unidades, queda de 2%

5º) Scania: 554 unidades, alta de 36,1%

6º) Volvo: 272 unidades, alta de 8,4%

EXPORTAÇÕES

As exportações de ônibus montados tiveram uma queda de 3,6% de janeiro a setembro deste ano. Neste período, foram exportadas 6.466 unidades, comparadas a 6.705 no mesmo período de 2017.

A queda foi de 4,2% nas exportações de ônibus rodoviários e de 3,2% em urbanos, com 2.191 unidades vendidas para o exterior e 4.275, respectivamente, neste ano.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: