Após acordo judicial, greve dos rodoviários de Macaé (RJ) chega ao fim

Categoria vai receber reajuste salarial de 4% e aumento de 12% no vale-transporte

JESSICA MARQUES

A greve dos rodoviários de Macaé, no Rio de Janeiro, chegou ao fim na manhã desta quinta-feira, 4 de outubro de 2018. Após um acordo firmado na Justiça do Trabalho do estado na tarde de quarta-feira, 3, a categoria decidiu retomar as atividades.

A previsão é de que toda a frota circule nesta quinta-feira, quando os ônibus voltam a rodar normalmente após o acordo firmado entre a empresa SIT (Sistema Integrado de Transportes), responsável pelo transporte público da cidade, e o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Cargas e Passageiros de Macaé.

Após o acordo judicial, os rodoviários vão receber reajuste salarial de 4% e aumento de 12% no vale-transporte, que passa de R$ 160 para R$ 180. O aumento será retroativo, a partir de 1º de março de 2018.

Além disso, no acordo firmado entre as partes foi garantido ainda mais 2% de reajuste salarial para a categoria a partir de 1º de janeiro de 2019.

A Justiça determinou também que os pagamentos devem ser feitos até o quinto dia útil de cada mês.

Segundo os rodoviários, o reajuste salarial em 2016 deveria ter sido de 16%, mas eles receberam apenas 9,5%. A SIT chegou a propor reajuste de 2%, o que não foi aceito pelos trabalhadores.

A greve dos rodoviários de Macaé durou pouco mais de uma semana. Os motoristas e cobradores da empresa SIT começaram o movimento grevista em uma terça-feira, dia 25 de setembro de 2018, alegando não receber reajuste salarial adequado há três anos.

Relembre:

Rodoviários entram no 5º dia de greve em Macaé (RJ)

A prefeitura decretou estado de calamidade pública no transporte, e suspendeu as aulas nas escolas municipais na quinta (27) e sexta-feira (28).

O transporte escolar voltou ao normal na segunda-feira, 1º de outubro, por determinação judicial.

A ideia da prefeitura era usar a frota de ônibus e vans escolares para transportar a população gratuitamente. O TRT, no entanto, e após denúncia do presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários, Aluízio Viana, proibiu o uso de veículos do transporte escolar para atendimento à população durante a greve.

Relembre:

Greve de rodoviários em Macaé (RJ) continua, e população protesta

Jessica Marques para o Diário do Transporte

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: