Scania e Volkswagen Caminhões e Ônibus aumentam ritmo de produção

Publicado em: 21 de setembro de 2018

A fábrica da Scania no Brasil está localizada em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. Foto: Divulgação.

Anúncios podem indicar reaquecimento do mercado de pesados

JESSICA MARQUES

Após um grande período de crise, o mercado de ônibus e caminhões está, aos poucos, se recuperando. Em 2013, foi registrado o último crescimento antes de a situação econômica do Brasil afetar a produção nas fábricas.

Agora, algumas montadoras já anunciaram aumento no ritmo de produção. É o caso da Scania, que já voltou a produzir em dois turnos, e da Volkswagen Caminhões e Ônibus, que deve voltar a trabalhar quatro sábados por mês a partir de novembro.

A fábrica da Scania no Brasil está localizada em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. O aumento na produção ocorreu em agosto e foi informado nesta semana pelo presidente da montadora para América Latina, Christopher Podgorski, durante o Salão de Hannover, na Alemanha.

Além disso, o presidente da Scania informou que o plano de investimento de R$ 2,6 bilhões no Brasil entre 2016 e 2020 se mantém. Até o momento, foram investidos R$ 1,5 bilhão e para os próximos dois anos continua previsto o investimento de R$ 1,1 bilhão.

Segundo informações publicadas pelo Estadão, a Scania, em São Bernardo do Campo, vai terminar o ano de 2018 com 27 mil unidades produzidas, sendo 30% para o mercado brasileiro e as demais para exportação.

No caso da Volkswagen Caminhões e Ônibus, a planta que deve voltar a trabalhar quatro sábados por mês fica em Resende, no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada pelo CEO da montadora, Roberto Cortes.

Além das sinalizações das montadoras, os números de mercado também mostram um reaquecimento do setor, que está em constante recuperação.

A produção de ônibus continua em alta no acumulado do ano, conforme balanço divulgado pela Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) em 6 de setembro de 2018.

Relembre: Produção de ônibus continua em alta no acumulado do ano, segundo levantamento da Anfavea

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Comentários

  1. João Antônio disse:

    Parabéns pelo crescimento e aquecimeno da produção que tende ao crescimento.

Deixe uma resposta