Próximo a horário de pico, Linha 9 – Esmeralda da CPTM continua com lentidão

Por conta da falha, passageiros tiveram que desembarcar na via férrea. Foto: Felipe Sales / Diário da CPTM.

Conforme informado pela Companhia, trens circulam com velocidade reduzida e maior tempo de parada entre as estações Osasco e Grajaú

JESSICA MARQUES

O rompimento de um cabo da rede de energia elétrica causou problemas na operação da Linha 9 – Esmeralda da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) na manhã desta quinta-feira, 13 de setembro de 2018.

Por volta das 16h, próximo ao horário de pico, os trens continuam circulando com velocidade reduzida. Conforme informado pela CPTM, lentidão e maior tempo de parada agora ocorrem entre as estações Osasco e Grajaú.

No período da manhã, a companhia informou que os trens estavam circulando por uma única via nos dois sentidos entre as estações Vila Olímpia e Cidade Universitária.

Ainda de acordo com informações da CPTM, a falha ocorreu após o rompimento de um cabo da rede de energia elétrica aérea, nas proximidades da estação Pinheiros.

A companhia informou também que técnicos da manutenção estão atuando no local para o conserto dos cabos.

Relembre: Linha 9 – Esmeralda da CPTM opera com lentidão após rompimento de cabo da rede de energia elétrica

Segundo informações da SPTrans, entre as estações Morumbi e Villa-Lobos Jaguaré, foi acionado o Paese (Plano de Atendimento entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência).

Ao todo, dez ônibus articulados foram disponibilizados pela SPTrans para atender gratuitamente os passageiros no trecho em que os trens não estão circulando.

A CPTM informou que o tempo de parada em toda a linha também está maior e, apesar de os técnicos estarem trabalhando no local, não há previsão de normalização.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta