Vereadores de Mogi das Cruzes discutem gratuidade em ônibus para pessoas com 60 anos ou mais

Atualmente, idade mínima para passe livre é 65 anos, seguindo legislação federal

JESSICA MARQUES

Em novembro, a Câmara Municipal de Mogi das Cruzes, na Região Metropolitana de São Paulo, criará uma Comissão Especial de Vereadores para discutir gratuidade em ônibus para pessoas com 60 anos ou mais.

Atualmente, a idade mínima para ter direito ao passe livre na cidade é de 65 anos, o que segue a legislação federal. Não há, até o momento, nenhuma lei municipal que garanta o direito a idosos com mais de 60 anos.

Um levantamento citado pelos parlamentares mostra que existem aproximadamente oito mil pessoas de 60 a 65 anos em Mogi das Cruzes. Por esse motivo, a gratuidade para a faixa etária é uma reivindicação antiga, segundo os vereadores.

Outro argumento é que Mogi das Cruzes seria a única cidade da região do Alto Tietê em que a gratuidade é concedida apenas para idosos com mais de 65 anos.

ÔNIBUS ESCOLARES

Além da criação da comissão para discutir a gratuidade em Mogi das Cruzes, a sessão desta semana também incluiu a aprovação de um projeto que autoriza um convênio com o Ministério da Educação para o recebimento de ônibus escolares pelo município.

A cidade receberá R$ 645 mil para fazer a compra de três ônibus escolares. Segundo a proposta, encaminhada pelo Executivo para a Câmara Municipal, os ônibus devem ser utilizados para atender os estudantes da Educação Básica de Mogi das Cruzes que moram na zona rural da cidade.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

 

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Maria Aparecida Braga disse:

    É uma vergonha.O idoso a partir de 60 anos tem gratuidade no transporte para metrô,trem,interestadual,intermunicipal mas em sua própria cidade,além de nao ter a gratuidade,ainda e humilhado pelos motoristas a recomendação da empresa.Assim dizem os motoristas.Mogi das Cruzes,esta uma vergonha.

Deixe uma resposta