Curitiba lança edital de obras do terminal do Tatuquara

Foto: Divulgação

Equipamento público fará a descentralização do transporte na região Sul da cidade

ALEXANDRE PELEGI

Anunciado como promessa de campanha eleitoral, o terminal do Tatuquara, em Curitiba, deve finalmente se tornar realidade.

Nesta quinta-feira, dia 6 de setembro, o prefeito Rafael Greca lançou o edital de licitação para as obras do equipamento que fará a descentralização do transporte na região Sul da capital paranaense. O tempo estimado de construção é de 12 meses, após decorrido o processo licitatório e a assinatura do contrato .

Como já anunciado há quase um ano pela prefeitura, em novembro de 2017, a obra custará R$ 8,1 milhões, recursos provenientes do Ministério das Cidades. Com o aval da União já concedido, o processo de licitação já poderia ter sido iniciado desde então.

O projeto é do Ippuc – Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba.

O novo terminal já havia sido anunciado há quatro anos pelo então prefeito Gustavo Fruet. À época a obra estava prometida para ser iniciada no segundo semestre de 2015, e era para já estar pronta desde 2016.

Com área total de 3,4 mil m², ele será equipado com bicicletário com 108 vagas e estrutura de apoio aos usuários, com sanitários, lanchonetes, entre outros equipamentos.

Passarão pelo terminal Tatuquara as linhas da Região Sul de Curitiba: Rio Bonito, Dalagassa, Pompeia, Janaína, Santa Rita, Rurbana e Tatuquara, que hoje se integram no Pinheirinho, num total de dez linhas alimentadoras.

De lá sairão linhas troncais que poderão fazer futura integração em estações estratégicas da Linha Verde ou seguir diretamente à região central.

A ligação com a Linha Verde será feita, inicialmente, pelas Ruas Presidente João Goulart, Antônio Zanon, Delegado Bruno de Almeida até o fim das obras do Viaduto Vila Pompéia, que já tem prontos os projetos das alças de acesso à BR-116.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta