Curitiba receberá apoio da Bloomberg para implantar Projeto de Transporte Inclusivo

Foto: prefeitura de Curitiba

“Transporte para Inclusão” ou Transit Oriented Inclusion (TOI) é uma plataforma georreferenciada cujo objetivo é propiciar maior eficiência dos serviços de mobilidade para pessoas com deficiência

ALEXANDRE PELEGI

A cidade de Curitiba foi escolhida pela Bloomberg Philantropies para receber um aporte de US$ 50 mil para implementar o projeto “Transporte para Inclusão” ou Transit Oriented Inclusion (TOI). O TOI é uma plataforma georreferenciada cujo objetivo é propiciar maior eficiência dos serviços de mobilidade para pessoas com deficiência (PcD).

A notícia de que a capital paranaense foi escolhida para receber o subsídio foi enviada ao prefeito Rafael Greca na última quinta-feira, dia 30 de agosto de 2018, por e-mail assinado pela coordenadora do Prêmio Bloomberg Mayors Challenge, Cristina Cacciato.

Os recursos deverão ser geridos em parceria com a Vital Strategies, braço da Bloomberg para a implementação de soluções relacionadas à Saúde Pública.

O prefeito Greca afirmou que o suporte da Bloomberg Philantropies ao projeto de transporte inclusivo é um incentivo ainda maior ao fortalecimento de Curitiba como cidade inteligente.

Curitiba tem a inovação em seu DNA. O reconhecimento da Bloomberg ao projeto TOI nos orgulha e mostra que estamos no caminho certo com o Vale do Pinhão e todas as iniciativas que favorecem a nossa smart-city”, afirmou Greca.

Em novembro de 2017, a convite da Bloomberg, uma equipe da Supervisão de Informações do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) participou, em Santiago, no Chile, do evento de revisão dos projetos do “Mayor Challenge” (Desafio ao prefeito), no qual foi apresentada a atualização da proposta do TOI Curitiba.

O TOI é uma plataforma de gestão integrada e colaborativa para a melhoria do serviço de transporte, centralizando o agendamento e criando roteiros integrados para atendimento das demandas diárias dos usuários.

Na ocasião as técnicas do Ippuc, Ana Paula Bertolin e Márcia Krama, apresentaram um vídeo do prefeito Rafael Greca em que ele destacava o projeto como mais um passo para a inclusão plena dos cidadãos com deficiência na busca da igualdade de oportunidades, garantindo a todos o direito de ir e vir com qualidade.

A partir do georreferenciamento dos usuários e o acompanhamento em tempo real será possível a maior eficiência dos serviços de transporte inclusivo como a Linha Acesso, que atende gratuitamente, na modalidade porta a porta, as Pessoas com Deficiência que necessitam locomover-se até os atendimentos de saúde.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta