Circulação de trens no Metrô e na CPTM começa a ser normalizada

Companhias informaram que houve uma oscilação de energia. Foto: Adamo Bazani / Arquivo

Falha no início da manhã desta segunda-feira afetou seis linhas

JESSICA MARQUES

Após uma falha que afetou seis linhas, a circulação de trens no Metrô e na CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), na capital paulista, começou a ser normalizada.

Conforme noticiado pelo Diário do Transporte, as companhias informaram que houve uma oscilação de energia.

Relembre: Problemas de energia atrasam início das operações de linhas do Metrô e da CPTM

As linhas da CPTM afetadas foram 11, 12 e 13, mas o problema ficou concentrado na região da Estação Brás. No Metrô, as linhas 1, 2 e 3 não iniciaram a operação no horário previsto, às 4h40.

Segundo o site das companhias, por volta de 10h a operação começou a normalizar em ambos os sistemas.

Confira a nota do Metrô, na íntegra:

A Companhia do Metrô informa que a circulação dos trens nas linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha foi normalizada a partir das 6h30. Na manhã desta segunda-feira (27), um problema de alimentação elétrica, provocado por oscilação de energia, ocasionou queda do sistema de controle de movimentação dos trens, atrasando o início da operação comercial das linhas. O Metrô investiga as causas que originaram o problema.

Na Linha 2-Verde os trens começaram a circular a partir das 5h03 da manhã entre as estações Vila Prudente e Vila Madalena. Em seguida, a partir das 5h08, as estações da Linha 3-Vermelha, entre Corinthians/Itaquera e Palmeiras/Barra Funda, foram abertas para atender os usuários. Por último, a Linha 1-Azul (Jabaquara-Tucuruvi) iniciou a operação às 5h14. Por questões de segurança, foi adotada estratégia de controle de fluxo nas estações. Para atender os usuários no período em que permaneceu com as estações fechadas, o Metrô acionou o PAESE e solicitou apoio da SPTrans.

Os usuários prejudicados pelo problema podem solicitar ao Metrô, por meio da Central de Informações (0800 770 7722), que atende das 5h00 à meia-noite, ou pelo próprio endereço eletrônico da Companhia (www.metro.sp.gov.br), uma “declaração de ocorrência diferenciada” para justificar atrasos.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: