Total de ônibus queimados no Rio de Janeiro chega a 170 veículos e prejuízo é de R$ 74 milhões, diz Fetranspor

Dificilmente é possível recuperar ônibus queimados. No Rio, bandidos prejudicaram 10 milhões de passageiros – Foto: Site GRNews / Clique para Ampliar

Federação que representa as empresas de transporte diz que apenas seis coletivos puderam ser restaurados. Levantamento é desde 2016

ADAMO BAZANI

A Fetranspor, federação que representa as empresas de transporte do Rio de Janeiro, informou nesta quinta-feira, 23 de agosto de 2018, que chegou a 170 o números de ônibus incendiados em todo o Estado desde 2016.

Na noite desta quarta-feira, um ônibus que fazia a linha Campo Grande x Seropédica foi cercado por bandidos no km 34 da Estrada Rio-SP, em Nova Iguaçu, e destruído.

Somente na Baixada Fluminense, ainda segundo a Fetranspor, foram 82 ônibus atacados.

A federação diz ainda que dos 170 ônibus incendiados no estado, apenas seis puderam ser recuperados.

O gasto para reposição foi de R$ 74 milhões.

Em nota, a Fetranspor ainda diz que levantado em conta o número médio de passageiros que os ônibus atendem, em torno de 10 milhões de pessoas foram prejudicadas desde 2016 por causa da ação dos vândalos criminosos.

“Um ônibus incendiado deixa de transportar cerca de 70 mil passageiros em seis meses, tempo necessário para a reposição de um veículo no sistema. Se somarmos a frota incendiada desde 2016 (170), potencialmente, deixaram de ser transportados mais de 10 milhões de passageiros nesses veículos. É importante lembrar que a inexistência de seguro para este tipo de sinistro e a crise econômica do setor, que tem feito as empresas perderem gradativamente a capacidade de investimento em renovação da frota, tornam inviável a reposição de ônibus incendiados.”

Na maior parte das vezes, os bandidos que queimam ônibus não são presos.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta