Região de Curitiba já teve mais de 100 arrastões e assaltos desde o início do ano

Veículos receberão câmeras conforme a frota de ônibus for renovada. Foto: Divulgação.

Dados são do Sindicmoc (Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus)

JESSICA MARQUES

A Região de Curitiba, no Paraná, já teve mais de 100 casos de arrastões e assaltos registrados desde o início deste ano. Os dados foram divulgados pelo Sindicmoc (Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus).

Aproximadamente 15 boletins de ocorrência são registrados por mês pelo departamento de segurança do sindicato. Em geral, os crimes que ocorrem dentro do transporte público são de assalto ou arrastão.

O último caso foi registrado nesta quarta-feira, 8 de agosto de 2018. Na ocasião, um coletivo foi invadido no ponto São Judas Tadeu, na BR-277, em São José dos Pinhais.

Dois suspeitos armados levaram o dinheiro do caixa do ônibus e pertences dos passageiros. Apesar do susto e do prejuízo, ninguém ficou ferido. Os criminosos não foram identificados.

A Ubrs, empresa responsável pelo gerenciamento do transporte coletivo municipal, diz que serão instaladas câmeras de segurança em todos os ônibus. Contudo, a instalação será feita gradativamente, conforme a frota de ônibus for renovada.

O sistema municipal de transportes de Curitiba, no Paraná, recebeu nesta terça-feira, 07 de agosto de 2018, 14 novos ônibus zero quilômetro.

Relembre: Curitiba recebe mais 14 ônibus novos e Greca diz que não confia em bilhetagem atual

Jessica Marques para o Diário do Transporte

1 comentário em Região de Curitiba já teve mais de 100 arrastões e assaltos desde o início do ano

  1. Coitada de Curitiba falaram tão bem, tão bem que atraiu milhões de tranqueiras, deu nisso.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: