Motoristas de ônibus e cobradores fazem greve em Porto Velho

Categoria afirma que reajuste de 4% no salário foi suspenso

JESSICA MARQUES

Os motoristas de ônibus e cobradores de Porto Velho cruzaram os braços na manhã desta quarta-feira, 8 de agosto de 2018. A categoria afirma que o reajuste de 4% no salário, que havia sido concedido pela empresa, foi suspenso.

O Sitetuperon (Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Transportes Coletivo Urbano) informou ao portal Rondônia Ao Vivo que a greve é por conta da suspensão do reajuste, que a empresa decidiu tirar em junho.

Os trabalhadores operam as linhas de ônibus do Consórcio SIM. Os moradores que dependem dos itinerários foram prejudicados.

O TRT (Tribunal Regional do Trabalho) havia proibido uma greve geral da categoria em 27 de julho, quando a discussão salarial ganhou força. A determinação da Justiça foi para manter 90% da frota de ônibus nos horários de pico e 70% nos demais horários.

Apesar da definição de operação, não houve negociação coletiva entre as partes, o que resultou na paralisação.

Esta não é a primeira vez, neste ano, em que os trabalhadores do sistema de transporte público de Porto Velho entram em greve.

Os motoristas de ônibus e cobradores de Porto Velho cruzaram os braços em 10 de julho de 2018. A paralisação foi realizada em protesto contra a legalização do serviço de Táxi Compartilhado na capital.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: