Integração da bilhetagem no Rio de Janeiro está em fase de avaliação

Atualmente, apenas a RioCard emite e comercializa o bilhete para os transportes no estado. Foto: Divulgação.

Concessionárias e permissionárias de transporte estaduais devem apresentar soluções tecnológicas para viabilizar interoperabilidade em agosto

JESSICA MARQUES

A integração da bilhetagem no estado do Rio de Janeiro está em fase de avaliação e estruturação. A expectativa da Secretaria de Transportes do Estado é de que as concessionárias e permissionárias apresentem soluções tecnológicas para viabilizar a interoperabilidade em agosto.

Em fevereiro de 2018, foi publicado o Decreto Estadual nº 46.243/2018, que regulamenta a implantação da interoperabilidade no sistema de bilhetagem eletrônica nos transportes de competência do Estado do Rio de Janeiro.

Atualmente, apenas a RioCard emite e comercializa o bilhete para os transportes no estado. Com o decreto, todos os concessionários passam a ter obrigação de emitir e comercializar o vale-transporte.

“A implantação da interoperabilidade é considerada por todos os entes o pré-requisito técnico necessário à aceitação dos cartões de gratuidade emitidos por qualquer operador em todos os validadores pertencentes ao sistema de bilhetagem eletrônica intermunicipal. A medida evitará a necessidade de um mesmo beneficiário possuir diversos cartões” – informou a Secretaria de Transportes do Estado, em nota.

Até o momento, a previsão da Secretaria de Transportes do Estado é que, em agosto, as operadoras submetam o plano do projeto para aprovação. Contudo, ainda não foi divulgado um prazo para que a interoperabilidade entre os sistemas de bilhetagem eletrônica entre em vigor.

“O Estado, por intermédio da Setrans, acompanha de perto essa evolução, em conjunto com o Ministério Público, a Defensoria Pública e o Tribunal de Contas” – informou a pasta, em nota.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta