Distrito Federal terá vias com velocidade de 30 km/h para proteger pedestres e ciclistas

O objetivo da medida é estimular o uso dos espaços públicos por pedestres e ciclistas. Foto: Agência Brasília.

Vias que integrarão a chamada Zona 30 ainda serão definidas pelas secretarias de Mobilidade, Gestão do Território e Habitação e o Detran

JESSICA MARQUES

O Distrito Federal terá vias com velocidade de 30 km/h para proteger pedestres e ciclistas. As vias que vão integrar a a chamada Zona 30 ainda serão definidas pelas secretarias de Mobilidade, Gestão do Território e Habitação e o Detran (Departamento de Trânsito), por meio de estudos técnicos.

O decreto foi publicado na edição desta quarta-feira, 11 de julho de 2018, do Diário Oficial. O objetivo da medida é estimular o uso dos espaços públicos por pedestres, além da utilização de meios de transportes não motorizados, como bicicletas, patins e skate, por exemplo.

Segundo informações do portal Metrópoles, o projeto piloto está em funcionamento desde março de 2018, na Universidade de Brasília, nas vias entre os Institutos Centrais de Ciências, o Restaurante Universitário e o Banco do Brasil.

A Zona 30 não é um projeto pioneiro do Distrito Federal. A medida para trazer maior segurança a pedestres e ciclistas foi implantada em Vitória, no Espírito Santo, em 2017. No Recife, Pernambuco, o projeto foi implantado em 2014. Nos municípios de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Curitiba a medida também existe.

O estudo “Killing Speed and Saving Lives: The Government’s Strategy for Tackling the Problem of Excess Speed on our Roads”, feito pelo Departamento de Transportes do Reino Unido em 1992, mostra que as chances de morte em um atropelamento a 30 km/h são de 5%, enquanto a mais de 60 km/h, são de 85%.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: